Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

maedocoracaosoueu

Ter | 19.09.17

O SEXTO ANO A TRATAR TODOS POR TU

A Diana passou para o sexto ano, a miúda gostou de andar no 2º ciclo, o 1º ciclo já não era para ela, mas infelizmente teve que lá andar durante cinco anos.

O quinto ano correu bem, os apoios também, os professores e os funcionários, todos eram muito atenciosos com ela, até mesmo,  chegar ao ponto de poder permenecer na portaria a conversar com quem estava de serviço, nunca a chamaram à atenção, pois sabiam de antemão que os colegas já tinham ido para casa ou para os centros de estudo e a pequenita tinha que lá ficar para os apoios e esperar por mim, que a ía buscar por volta das seis e meia .

Contudo no sexto ano houve uma situação contínua, quando digo contínua é porque já vinha do quinto, a Diana tratava toda a gente por tu, quando digo toda a gente, falo nos Professores e nos auxiliares de educação.

Sendo recorrente, certo dia comentei com a Dona Aida, uma das senhoras que estava na portaria

- Dona Aida não quero que a Diana a trate por tu, a senhora não pode deixar.

-Oh!Paula ela não faz por mal, nem tampouco é mal educada, é a maneira de ser da miúda

OK, estava a ver que este não era o caminho

Entretanto tive uma reuião com a Diretora de Turma, que também devo dizer era TOP,mais uma ano, mais uma diretora de se lhe tirar o chapéu,aquelas reuniões mensais para me dar o feedback relativamente ao ensino especial e aos apoios e coloquei a mesma questão:

-Professora a Diana não pode tratar, os professores e os auxiliares por tu.

Mesma resposta

-OH! Paula ela não faz por mal ela é tão educada, ela é mesmo assim.

-Professora mas eu não gosto, não gosto pela simples razão:

1ª  Vocês têm que estabelecer distâncias com os alunos.

2º A Diana tem que aprender que quando fôr trabalhar não pode tratar o patrão por tu, é uma questão de príncípio, se não lhe ensinarem isso agora ela irá sempre achar que é  normal tratar toda a gente por tu, que estamos todos no mesmo patamar e não estamos, é também uma aprendizagem para o futuro.

- Bem realmente a Paula tem razão, quando reunir com os meus colegas vou pedir para a chamarem a atenção para esse facto.

E assim foi, admoestada pelos professores e por mim a Diana lá foi estabelecendo distância entre ela e as outras pessoas, claro que com os amiguinhos é diferente,óbvio, mas há que saber viver em sociedade e era uma lição que a Diana devia e teve que aprender.

A única professora que soube lidar de forma exemplar, dedsde o ínicio com esta questão foi a Professora de Ensino Especial, Filomena, este nome vai-me ficar na memória para sempre pois certa vez, tinha eu e a pequenita uma reunião com ela, sim, a meu pedido, a pequenita assistia a estas reuniões com a professora de Ensino Especial, para ela ver o que de bom estava a fazer e para ouvir os elogios e também a criticas, como estava a dizer estava à espera que a Professora me atendesse quando observo a seguinte situação que passo a descrever:

Estou sentada no sofá a Professora Filomena está a tratar de um assunto com uma auxiliar e de repente a cachopa vem a correr ter com ela e diz-lhe qualquer coisa, mas trata-a por tu só ouvi isto:

-Como Diana? desculpe não percebi!!

O que é certo é que ela corrigiu a frase e foi liberada para o que tinha a fazer

Gostei, gostei de assistir, a professora tratava-a por você porque motivo o carrapito haveria de a tratar por tu?

Nada foi falado sobre este assunto na reunião as duas entendiam-se na perfeição, só tenho pena que embora a Diana continue no mesmo agrupamento de escolas e estando lá a Professora Filomena, a partir do momento que foi para o 7º nunca mais pôde ficar com a miúda, e faz-me tanta falta, aliás no ano letivo anterior a Diretora de Turma "confessou-me" que sempre que precisava de ajuda para saber lidar e ajudar os colegas do apoio a lidar com a Diana recorria à PROFESSORA FILOMENA, A PROFESSORA QUE NUNCA A DEIXOU TRATAR POR TU.