Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

maedocoracaosoueu

Seg | 31.07.17

PENSEM NISTO!!!!

Foi noticiado, não me recordo concretamente quando, que só este ano foram devolvidas 43 crianças em processo de pré-adopção, causa-me estranheza pois quando fui pesquisar, a informação é que 20  tinham menos de dois anos, ora bem será isto verdade? Faço esta pergunta porque a maior parte dos pais adotantes preferem crianças com esta idade ou mais pequenas ainda, e a espera é deveras longa, se dissessem que 20 tinham idades superiores a 5 anos ainda entenderia mas bébés, onde vai a imprensa buscar esta informação? Será a Segurança Social que a divulga, tenho as minhas dúvidas, mas passando à frente, tudo isto como  diz na giria é " um pau de dois bicos, passo a explicar o meu ponto de vista.

Quando adotei a minha filha também houve momentos em que me apeteceu devolvê-la, não é fácil, mas como costumo dizer a adoção é uma conquista mútua, a Diana teve que me conquistar e eu tive que a conquistar a ela, isto não é trabalho de uma só pessoa.

Entre devolver e fazer como aquele pai adotivo que violou as tês filhas e engravidou uma delas, o que teria sido melhor, provavelmente devolvê-las, não me venham com demagogias que a Segurança Social devia blá,blá,blá, nenhum ser humano está dentro do outro, ninguém pode adivinhar que aquele sujeito tinha tendências pedófilas, isto é como aqueles trágicos casos em que as mães/pais biológicos, matam os filhos porque querem atingir o ex companheiro/a, e estamos a falar de filhos de sangue, quem poderia prever um fim tão trágico para aquelas crianças?

Eu sei que a devolução é uma dupla rejeição, mas as crianças têm um poder tão grande para superar situações que é inexplicável, sofrem sei que sim, mas acreditem, são tão bem recebidas nas instituições, falo por experiência própria, pois na Casa de Cedofeita, instituição onde estava a Diana, as voluntárias eram tão meigas com as crianças, aliás algumas delas até gostavam de adotar uma ou outra criança, mas penso que não lhes era permitido, não tenho bem a certeza. Mas eu presenciei, vi o amor e a dedicação que tinham pelos miúdos.

No caso da Diana por exemplo, ela antes de ir para instituição, tinha 3 anitos, andava na rua, por esse motivo furou os tíampanos, devido ao frio e outros fatores,  deve ter sofrido horrores, mas o que é certo é que até à data, em nove anos nunca fui com ela para uma urgência, nunca esteve doente, tirando resfriados no inverno, porquê? Porque ganhou defesas, e ainda bem, aguenta bem a dôr, nunca chorou quando se magoava, dizia sempre, não doi, isto não é nada, e eu nada fazia nada, nem insistia, não queria que virasse um "vidrinho", querendo com isto dizer que eles têm uma força superior à nossa, ganham resistências e seguem em frente .

Sei que é triste, as crianças não são uma roupa que se compra, leva-se para casa, como no meu caso que só experimento em casa,e depois devolve-se por este ou aquele motivo, mas contudo mais vale fazê-lo, pois se não houver uma empatia entre pais e filhos adotivos não haverá amor, e é isso que eles precisam, o motivo pelo qual  devolvem só a eles diz respeito, mas tenho a convicção que não o fazem de ânimo leve.

Quantos pais biológicos já não se terão arrependido de ter um ou outro dos seus filhos, mas nunca o manifestou?

Hoje foi devolvida, amanhã vêm os pais perfeitos, é uma questão de tempo, e algo melhor virá, nada acontece por acaso, existe sempre um motivo para tudo.

Hoje sofrem amanhã serão as crianças mais felizes do mundo.

Quem nos diz a nós que até ficam felizes por voltar? quem nos diz a nós que algumas delas até se aperceberam que não iriam ser felizes com aqueles pais?

Pensem nisto.