Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

maedocoracaosoueu

Qua | 15.11.17

SOBRE A GENEROSIDADE OUTRA VEZ!!!!!!!!!!!!!!!!!

Andava eu nos meus afazeres e parei um bocadinho, pois eu já não tenho 20 anos e este corpinho já não faz tudo num só dia, além de que a casa é muito grande, e para piorar a coisa eu sou fanática por limpezas realmente tenho que deixar de ser assim, acho que vou fazer uma terapia qualquer.

Mas o que me trouxe um bocadinho ao computador foi para contar uma historia da qual me lembrei, embora tenham passado já 30 anos, mas recordo-me como se fosse hoje. Lembrei-me ontem à noite, anoite tem disto, dá-me umas epifanias

Ainda moravamos numa pequena casa, na mesma zona, aliás ja mudamos de casa 3 vezes e nunca saímos daqui, é bom é como viver numa aldeia, perto da cidade, mas estou a desviar-me do assunto, ora nessa altura apareceu um Senhor lá em casa a pedir esmola à minha mãe, e tal como eu ela não é nada generosa, não deu nada ao Senhor, mas combinou com ele que todos os Domingos lhe dava uma refeição.

Ao principio e no Verão ele comia no pátio, mas aquilo começou a incomodar a minha mãe e então o Senhor veio comer à mesa connosco, como é óbvio, não é como agora que os pais pedem aos filhos licença para sair ou para outras coisas quaiquer, aminha mãe não pdiu opinião a ninguém, fez o que devia fazer e mais nada, o Senhor começou a almoçar à mesa connosco, como é óbvio o Senhor não cheirava a gel de Duche, cheirava mal, mas isso não incomodava de todo a minha mãe e deva-se dizer nem o meu pai, e nós, ai de nós que fizessemos alguma cara feia ou transmitissemos mal estar ao Senhor, a minha mãe punha-nos de certeza a comer lá fora, trocava os papeis, disso não tenho dúvida.

Depois para tristeza dela o Senhor nunca mais apareceu, não sabemos se ficou doente, se morreu, nada o Senhor desapareceu, mas não pensem que isso nos deixou contentes, não, pois já estavamos tão habituados ao Domingo ter aquele Senhor , nem o nome dele sabiamos,a almoçar connosco, que para nós já fazia parte da família.