Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

maedocoracaosoueu

Dom | 01.10.17

UM MODO DIFERENTE DE ENCARAR O CANCRO DA MAMA

Uma das vantagens de ir a uma lavandaria sel-service foi esta, ao folhear uma revista, porque algumas têm revistas, vi esta reportagem, a revista era de 2016, valeu a pena.

Esta mulher Australiana, após uma cirurgia à mama, ficou sem mamilo, que posteriormente iria ser reconstruido, mas esta mulher fez melhor, como não queria um mamilo falso decidiu  tatuar a mama, o trabalho está lindissimo, minha opinião, claro!

Não deve de todo ser fácil ver parte do nosso corpo destruído, mas o que realmente conta é sobrevivermos, mas esta mulher além de sobreviver, fez de uma parte do seu corpo uma obra de arte.

Como é óbvio isto não é exemplo para todas as mulheres, mas para mim foi uma opção na qual nunca tinha pensado, nem tal me passou pela cabeça, e por isso mesmo fiquei deslumbrada.

Esta mulher foi de uma coragem sem limites, basta ver o que diz a tatuadora.

“Assustador”

Makkala Rose, a tatuadora, diz que Alison foi um “campeã” ao sentar-se durante 13 horas de trabalho intenso em áreas dolorosas e sensíveis, uma experiência que sua cliente descreveu como “assustadoramente horrível”.

“Alison tinha muito claro o que queria, mas também me deu certa liberdade”, diz Rose.

“Tatuar um seio é muito diferente de tatuar uma perna ou as costas. É um desafio desenhar algo que funcione nesta área”.

“É muito gratificante e coloca muitas coisas em perspectiva. Foi ótimo para criar algo para ela”, completa a tatuadora.