Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

maedocoracaosoueu

Qui | 15.03.18

ISTO SEM UMA RECEITA NÃO TINHA PIADA NENHUMA!!!!!!!!!!

Gosto de bolo de bolacha, mas como por norma o fazem com bolachas embebidas em café, nunca como, gosto de café, adoro café, mas nãogosto de bolos com café, e como gosto muito deste blog " receitasparaafelicidade" decidi partilhar com vocês este bolo de bolacha sem café.

Cá vai a receita:

Creme de Queijo:
Bata as natas com as raspas de limão até formar picos moles. Reserve no frio.
Bata o queijo creme com o sumo de limão e o mel, até ficar homogéneo e leve. Envolva delicadamente, no creme de natas. Cubra com película aderente e guarde no frigorífico até montar o bolo.

Montagem do bolo:
Disponha num prato de servir, as bolachas em forma de circulo (para facilitar o processo podem usar uma forma de bolo amovível).
Delicadamente, ir espalhando sobre cada camada, o creme de queijo e chantilly. Repetir todo o processo, até ter a altura desejada, mas finalizando com uma camada de creme.
Leve ao frigorífico por pelo menos 3 horas, ou até que esteja pronto para servir.
Sirva decorado com *limões cristalizados ou outra cobertura a gosto.
*Limões Cristalizados:
2 limões
Água gelada q.b.
1 cháv. de açúcar
1 cháv. de água
Numa tigela, coloque gelo e água.
Leve ao lume, uma panela com água até esta ferver. Mergulhe nela as rodelas de limão e deixe ferver por um minuto. Remova de imediato, mergulhe-as de seguida na água gelada por uns minutos e escorra-as. Reserve.
Numa frigideira larga, coloque a água e o açúcar até ferver e mexendo ocasionalmente, de modo a que o açúcar se dissolva. Adicionar as rodelas de limão, de modo a ficarem numa única camada e cozinhe por cerca de uma hora, até as cascas ficarem translúcidas.
Remover e deixarem que arrefeçam. Decorar o bolo com as rodelas de limão.

Sugestão: Podem ainda e se preferirem, aromatizar o creme de queijo com uma colher de chá de café solúvel ou de canela.
Qui | 15.03.18

AQUI ME CONFESSO!!!!

Sou Católica, não praticante mas sou católica, há quem diga que esta coisa de ser católica não praticante não existe, ou somos católicos ou não somos, ponto final.

Mas eu sou católica e quando digo não praticante é porque não vou à missa, aliás já não vou à missa hà muito tempo, só quando há uma cerimónia dos escuteiros.

Até aos 18 anos a minha mãe obrigava-me a ir à missa e eu detestava, ia por obrigação, agora se fôr é porque sinto necessidade, não para ouvir o padre mas para estar numa igreja que é um local que me transmite paz, e rezo, rezo por mim, para mim e pelos outros.

Agora aqui me confesso:

Eu rezo todas as noites.

Não sei quando o comecei a fazer mas já lá vão muitos anos, penso que numa fase má da minha vida.

Rezo e se porventura à noite adormecer, rezo no dia seguinte de manhã, gosto de o fazer e tornou-se de tal maneira intrinseco, que me sinto mal comigo própria se não o fizer.

Ás vezes é tanto o sono, que começo a rezar e esqueço-me onde ia e volto ao inicio.

Quando vivia com o meu namorado, à noite virava-me para o outro lado e ele perguntava:

-Paula que estás a fazer?

-Estou a rezar dá-me só um bocadinho.

E ele respeitava esse minuto só meu.

Rezo o pai nosso

Rezo a Avé Maria

Rezo o anjo da guarda ( 2 vezes)

Rezo o acto da contrição

Rezo um salmo que a mãe de uma amiga me ensinou,  era tão complicado que na altura escrevi no papel até que acabei por decorar e é assim:

Maravilhoso Senhor

Ter braços perfeitos quando há tantos mutilados

Ter olhos perfeitos quando há tantos sem luz

Minhas mãos que trabalham quando há tantos que mendigam

É maravilhoso voltar para casa quando tantos não têm para onde ir

É maravihoso amar viver sorrir e sonhar quando tantos choram,odeiam,revolvem-se em pesadelos, morrem antes de nascer

É maravilhoso ter um Deus para crer quando há tantos que não têm o consolo de uma crença

É maravilhoso sobretudo senhor ter tão pouco a pedir, tanto a oferecer e a agradecer.

E depois rezo mais um salmo mas é tão pessoal que não o quero partilhar.

Depois de tudo isto agradeço a Deus, a Nossa Senhora e a Santa Rita por mais um dia.

Rezo por mim e pelos meus.

Acredito em Deus

Sou devota de Nossa Senhora.

Sou devota de Santa Rita

É meu desejo percorrer a pé os caminhos até estes dois locais

E o caminho de Santiago é também um grande desejo

Sou devota do Papa Francisco, tem o dom de me levar ás lágrimas

Já era devota de João Paulo II que também me levava às lágrimas

Sou assim, não consigo evitar, e espero que quando algo de mau, muito mau me acontecer eu nunca perca a vontade de rezar, que nunca perca a fé, que nunca me revolte por quem não tem culpa de algum mal que me possa vir a  acontecer .

A vida é a vida, é assim mesmo, sei que não é justa para muitos, infelizmemte, mas acredito e estou sempre a dizê-lo, Deus criou o planeta erra,  entregou-nos e incunbiu-nos de cuidar dele, não o estamos a fazer da melhor maneira, mas foi essa a função que nos atribuiu e como seres humanos que somos com mais defeitos do que virtudes estamos a destruir algo tão bonito.

Esta é a minha crença, mas respeito outras, tal como disse, como seres humanos temos o direito de acreditar no que bem entendermos e acima de tudo respeitar as crenças de cada um.

PRONTO JÁ ME CONFESSEI