Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

maedocoracaosoueu

Qua | 02.05.18

ADIVINHEM O QUANTO GOSTO!!!!!!!!!!!

A gente culpa-se por muita coisa, o tempo todo, apesar de muitas vezes estarmos livres de qualquer participação no que acontece ou de termos agido corretamente. É o caso daqueles momentos em que nos arrependemos de ter amado, de termos dado o nosso melhor, de nos termos entregue po inteiro, sem qualquer retorno. Porém, não podemos achar que saímos a perder, pois quem não recebe amor é que sempre perde.

Pessoas que acreditam no ser humano, acima de tudo, que chegam inteiras, sem rodeios, sem semões, pois acreditam que a verdade é o melhor, acabam por amar mais, com maior intensidade e transparência. Infelizmente, muitos andam em contramão da entrega, resguardando-se de tudo e de todos o tempo todo, tendo a desconfiança como modo de viver. 

Seja após repetitivas decepções, após uma traição doída, seja por conta de um lar em ruínas e estéril,o que é um  facto é que muitas pessoas não parecem prontas para amar, para se doar por completo, tampouco para receber tudo o que merecem. Machucaram-se demais, carregaram o peso da escuridão que traz o amor incompleto - que nem amor é, negando-se a recomeçar, têm o gosto amargo da desilusão que teima em persistir.

Por essa razão é que nos iremos sempre deparar com aqueles que pouco ou nada nos têm para dar, em termos de gratidão, sorrisos, carinho e admiração. E então virá a decepcção, vamos achar que perdemos muito tempo onde nada floresceu, com quem nada ofereceu. Ficaremos abalados e frustrados, alquebrados, sentindo-nos impotentes, sentindo-nos menos, menores. Na verdade, existem pessoas e lugares onde nada há para semear, a não ser o vazio.

Mesmo que nos decepcionemos, que nos machuquemos, que nos sintamos incapazes de despertar algo de bom, será preciso lembrarmos-nos sempre de que não estaremos a agir de forma errada . Ninguém perde por ser verdadeiro, por sentir e expressar o que lhe vai na alma, não se preocupem. Quem perdeu foi quem ficou lá atrás, longe de nós. Logo ali, ao virar da esquina haverá alguém que sabe lidar com amor verdadeiro. E será essa a nossa morada.

E por esse motivo mudei de endereço,não estou longe, estou mais perto do que possam imaginar!!!

A minha nova morada é MÃE, MULHER, FILHA, AMIGA, a morada antiga era MULHER, só MULHER, mas faltava algo, a morada estava errada.

Assim sendo:

Enquanto eu for viva serei sempre primeiro a tua mãe, e depois tua amiga. Eu vou andar atrás de ti, chatear-te, dar-te sermões, levar-te ao desespero, ser o teu pior pesadelo, e perseguir-te como cão atrás do gato sempre que for preciso, porque te amo.

Quando compreenderes isso, eu saberei que te tornaste num adulto responsável.

Eu vou defender-te sempre, mesmo nos momentos que tenha de te defender de ti próprio.

Nunca encontrarás na tua vida ninguém que se preocupe tanto, que te ame tanto e reze tanto por ti quanto eu.

Se não me chamares, pelo menos uma vez, na vida “A pior mãe do mundo”, então não estarei a fazer bem o meu trabalho.

Porque crescer exige saber escolher, e eu vou obrigar-te  a fazer as escolhas certas. Educar exige regras,  e essas regras são sempre impostas por mim.

Eu sei que não gostas mas que um dia vais dar-me razão. E vais amar os teus filhos e persegui-los até ao teu último sopro.
Tal como eu farei.

Enquanto eu for viva vou cuidar de vocês e ser paciente. Pois o meu amor por vocês é icondicional, antes de ser ,ãe sou filha, antes de ser mulher sou filha antes seja lá o que for sou filha, se não fossem vocês eu não seria nada.

Enquanto eu fôr viva estou aqui para vos ouvir e aconselhar minhas amigas.

Enquanto eu for viva vou ser mulher, continuar a cuidar de mim, para poder olhar para o espelho e ainda gostar daquilo que vejo, para poder continuar a amar-me, pois só assim poderei amar os outros, estar de bem comigo é estra de bem com o mundo, e lá vem a lei do retorno, o que dás ao universo ele devolve-te na exacta medida.

AGORA ADIVINHEM O QUANTO GOSTO!!!!!




Qua | 02.05.18

AFINAL SOU LAMECHAS E ACREDITO EM HISTÓRIAS DE AMOR!!!!!!

Eu sou lamechas, aqui me confesso!!!!!!!!

Acredito em histórias de amor, principalmente nas dos livros.

Choro com elas, e agarro-me ao livro como quem se agarra a uma crença de que tudo será igual.

Aqui vou apresentra-vos alguns dos muitos livros que já li a amei.

Não são todos histórias de amor, mas vamos começar por este tema.

Não vou fazer uma sinopse leiam, para mim a história de amor mais bonita que já li.

Quando me pedem opinião sobre o que ler, este é de imediato a primeira escolha.

Wook.pt - O Penúltimo Sonho

Não conhecia esta autora, mas o título atraiu-me e ao ler a sinopse não hesitei.

Uma história de amor com um ínicio triste, um livro que não conseguimos parar de ler, até entendermos o porquê.

 

 

 

 

 

Qua | 02.05.18

FALTA-ME UM DENTE!!!!!!!!!!!

A minha filha é imune à dor.

A minha filha desde que a adoptei nunca entrou nas urgências de um hospital .

A minha filha nunca esteve doente, tirando um resfriado ou outro, uma arranhadela ou outra, por ser muito sossegada, ironia, ok?

A minha filha quando a adoptei cheirava muito mal da boca, muito mesmo.

Fomos à dentista, pois o cheiro era muito, mas muito mau, tinha um tumor pequenino na gengiva.

Tratamos, a minha filha continuava a cheirar mal da boca.

Não era só o pequeno tumor, tinha os dentes todos estragados, exceptuando os da frente.

Não podíamos arrancar os dentes à criança, eram dentes de leite e acabariam por cair.

Tive que aguentar o cheiro.

Mas quando se ama, tudo se aguenta.

E os dente lá foram caindo.

 A minha filha arrancava os dentes assim que eles começavam a abanar, não tinha paciência para aguardar que estivessem no ponto certo para os arrancar.

Chegava a casa com a roupa cheia de sangue e com um orgulho tremendo,os olhos a brilhar,tal como se tivesse ganho um troféu,  o dente vinha sempre embrulhado num lenço de papel, também ele todo ensanguentado.

A minha filha é imune à dor.

Tenho todos os dentes da minha filha, os seus troféus, todos não, falta-me um.

A minha filha chorou quando arrancou um dente e o perdeu, procuramos por todo o lado, ela perguntou na escola, não havia sinal do dente, ficou tão triste, tinha perdido um dos seus troféus.

Todos os dentes da minha filha estavam estragados, afinal eram todos, mesmo os da frente tinham a raíz podre, não houve um que  pudesse mandar a uma joalharia para colocar prata e andar com ele ao peito, o meu troféu, e ainda bem pois nunca o faria, não acho piada.

Daí o mau cheiro.

Mas já calculava, uma criança que não recebe todos os nutrientes e vitaminas que necessecita, já calculava, mas podia ser bem pior.

Eram só dentes.

Agora que os tem tão bonitos, não trata deles convenientemente, adolescência.

Eu insisto, insisto, mas é só uma pequena passagem e já está pronta para ir para a escola.

Em Abril numa consulta, a médica chamou-a à atenção para os dentes e eu:

-Obrigada Doutora, muito obrigada, a Diana já tem quase 16 anos, não posso ser eu a lavar-lhos convenientemente,além disso nem fio dentário ela utiliza.Não fiquei envergonhada, de todo, pois todos os dias é a mesma conversa.

-Lavaste os dentes?

-Sim

-Usaste o fio dentário?

-Não, faz-me sangue.

-Tens que usá-lo com gentileza e não à bruta, o fio dentário ajuda a remover a comida que está entre eles, a escova por si só não faz o trabalho todo.

Isto todos os dias de manhã e à noite, não a venço pelo cansaço.

Ficou envergonhada com as palavras da médica

Nos dias a seguir à consulta, demorou mais a lavar os dentes e usou o fio dentário, mas agora já se está a baldar outra vez.

Já lhe expliquei que os dentes são o salão de apresentação de uma pessoa, não são as roupas, as sapatilhas de marca ou o perfume, são os dentes.

Vou marcar consulta na dentista para uma limpeza, aos dela e aos meus, e espero que ela lhe dê uma boa reprimenda.

Bolas para a miúda, não aproveita o que tem, dado o historial de vida, os dentes definitivos podiam nascer também com problemas, mas não, e ela não aproveita esta dádiva.

Mas duvido que seja só a minha, a médica também concorda, não é só a minha, mas dos outros os pais que cuidem, pois eu por aqui já tenho a minha dose.