Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mãedocoraçãosoueu

mãedocoraçãosoueu

ACREDITAS NO DESTINO!!!!!!!!!!!!!!!

No livro de José Saramago a "Viagem do Elefante", ele escreve: "Sempre chegamos ao sítio aonde nos esperam".

Será verdade?

Será que, em certo lugar, existe alguém à nossa espera, independentemente das voltas que possamos dar para lá chegar e do tempo que demoremos a fazê-lo?

 A ser verdade, acreditar nisso implicaria também acreditar que, por mais que tentemos enganar o destino, ele já está escrito e, portanto, é impossível mudá-lo.

Que sensação de inutilidade me percorre agora as veias... Por que não posso eu controlar onde vou, com quem vou e porque vou?

Talvez detenhamos connosco parte dessa escolha, mas é provável que não a possuamos por completo.

E é tão estranho saber disso.

Mas, pensemos bem, se assim não fosse, seria então a vida feita somente de acasos e coincidências sem verdadeiro significado? Dúvido.

Sou daquelas pessoas que não acredita no acaso e que vê um sentido em (quase) tudo, por muito negativo que possa ser (nem sempre tem de ser bom).

E dúvido duplamente quando, analisando a minha vida, percebo que sempre vou parar ao local de onde penso ter-me afastado. Melhor: de onde quis afastar-me.

Nunca pensei voltar, aceitar aquele que tanto me magoou.

E como magoou

E se quis, por que não consegui fazê-lo?

Querer é meio caminho andado para conseguir, sempre pensei.

Mas... por que é que, irremediavelmente, retorno sempre ao ponto de onde parti e à história que, um dia, em consciência ou não, por desleixo ou aparente desinteresse, recusei? 

Porque assim quis o destino.

 A vida está, provavelmente e com frequência, a enviar-nos mensagens que, no fim, acabamos por ouvir e reconhecer como nossas. Mas se não somos nós quem comanda o que connosco acontece, em quem devemos confiar o nosso futuro?

 Será melhor largá-lo ao acaso?

 E se o acaso não existe, quem, que coisa é essa que detém o poder do que vivemos?

A ela, a ele, ao que for, quero perguntar-lhe, agora, neste preciso momento em que me divido em partes imprecisas:

- Que destino é esse que me espera e onde posso encontrá-lo?   

Conta-me

-Quem és tu?

-Porque não mostras o rosto?

-Tens um livro onde escreves e nada pode ser apagado?

-Era isto que tinhas destinado para mim? Ou ainda há mais?

-Se há porque não revelas? Destesto surpresas.

VAMOS FALAR DE AMOR!!!!!!!! TU PAULA A FALAR DE AMOR!!!!!!!

Não te quero para mim, quero-te comigo.

Oamor não é posse, é a união de duas pessoas completamente diferentes, ou com alguns pontos em comum, que se aceitam tal como são.

O amor representa duas almas que se encontram no caminho e que, enquanto preservam a sua identidade, se entrelaçam e copmpartilham o mesmo destino.

Por isso quero-te comigo, mas não para mim.

Quero que vivas a tua vida e compartilhes essa vida comigo, porque nessa vida não estarei apenas eu.

Tu seguirás o teu caminho e terás o teu próprio mundo, mas se o teu destino estiver unido ao meu, compartilharemos esse caminho.

“No amor, cada um de nós é responsável pelo que sente, e não pode culpar o outro por isso. Ninguém perde ninguém porque ninguém é dono de ninguém.

E esta é a verdadeira experiência da liberdade: Ter a coisa mais importante do mundo sem possuí-la”

-Paulo Coelho-

Vamos construir nosso universo

Vamos construir nosso próprio universo com espaço para os nossos sonhos e as nossas metas.

Onde poderemos contar como passamos os nossos dias, os que compartilhamos com as outras pessoas, outros trabalhos, outros mundos.

 

Um universo com horizontes paralelos mas que permitem diferentes pontos de vista e que façam dessas diferenças a virtude de continuar a crescer.

Porque não somos um, somos diferentes, mas aprendemos com o que cada um de nós vê.

Compartilhamos as nossas vivências porque nos conhecemos já tão intimamemente e verdadeiramnete que somos livres para dizer o que for com a certeza de que sabemos o que outro pensa.

Às vezes, só de nos olharmos, sabemos o que pensamos. Outras vezes precisamos de nos explicar, e outras não conseguimos compreender o que o outro está a pensar.

Tem dias!!!!!!!!!!!

Mas todas elas, sem excepção, são formas de nos amarmos porque somos livres, e ainda assim preferimos manter-nos juntos no universo que criamos.

Quero-te comigo, quando encostamos as nossas mãos e os nervos se apoderam do meu estômago.

Quero-te comigo para rir das minhas palermices, para aturares o meu stress e me trazeres para baixo quando estou a cabeça no ar.

Quero-te você comigo quando sorris, mas também quero que partilhes esse sorriso tão bonito com o mundo.

Ele não é só meu.

Tu não és só meu.

Por isso quero-te você comigo, mas não apenas para mim.

Quero-te feliz e independente

Quero-te feliz e independente.

Também maluco e sorridente.

Gosto de ti tal como que és, porque foi assim que conquistaste meu coração.

Em bora muitas vezes me tires do sério

Não tenho a pretensão de que sejas perfeito porque eu também não sou.

Nem para lá caminho.

Quero ver-te feliz a cada instante e por isso respeito tudo que tudo o que  fazes, mesmo quando eu não faço o mesmo.

Mas isso é que é belo, aprender que a vida não tem apenas um caminho.

Vive, pula, corre e sê livre, sê feliz ,porque eu sou feliz quando te vejo a  aproveitar, como se cada instante fosse acabar com um suspiro.

Obrigada por virares o meu mundo do avesso e fazer as coisas que eu não pensava conseguir entender, mas que agora ganharam um novo sentido.

Ser independente neste mundo de viciados em posses pode parecer uma loucura, mas a pior loucura é privar-se da liberdade.

 

É muito divertido chegar a casa e ter alguém para contar as nossas histórias,as gargalhadas,um colo para chorar, e poder dizer uma tolice qaulquer que pensamos sobre os nossos mundos.

Essa será a base da nossa própria realidade.

Uma realidade que só terá sentido se vivida separadamente, mas contada quando nos juntamos.

Mantemos nossos espaços e sabemos que nos respeitamos, nos amamos e nos deleitamos.

Não somos prisioneiros um do outro.

Libertamo-nos quando o que o outro faz, diz ou pensa o que bem quer e apetece.

Porque quando estamos juntos aproveitamos tanto ou mais do que quando estamos separados.

Por isso sabemos que estamos bem, porque apesar de sermos felizes separados, escolhemos viver com alguém ao nosso lado.

Assim, ter a coisa mais importante do mundo, o amor, a amizade ou sabe-se lá o quê ao nosso lado, sem possuí-lo mas compartilhar a felicidade com os outros, é a melhor forma de viver no meu mundo.

Um mundo que quero contigo, para já, um mundo cheio de liberdade, respeito, carinho e felicidade, amor , talvez.

E assim e para já seremos mais felizes.

O futuro.

Qual futuro?

Agora é o presente.

A isto chamo uma diferente forma de amar.

E A MINHA FILHA MATOU-ME OUTRA VEZ!!!!!!!!!!

Ontem ao jantar.

As conversas da Diana são sempre ao jantar pois assim que chega da escola vai para a minha cama ver Morangos com a Açucar, Chiquititas ou o Ruca, sim pasmem-se mas a minha filha com 16 anos ainda vê o Ruca

-Mãe o Benfica perdeu dois zero.

-Ai sim não sabia.

Como se eu me importasse

Sim sou Benfiquista mas por simpatia, a mãe é Benfiquista aferroada, o pai anti-Portista, o irmão Benfiquista, a fedelha tinha que ser a ovelha negra da família, é Portista.

-E o Porto?

-O Porto com a mesma equipa perdeu por cinco três.

-Então onde está a diferença? Também perdeu com a mesma equipa.

-Não mãe, o Porto marcou três golos o Benfica nenhum é uma diferença muito grande.

-Mesmo assim perdeu.

-Oh mãe o que é que não entendeste? o Porto marcou 3 golos e o Benfica não marcou nenhum!!!!!

Agora digam-me eu que não quero saber de futebol como vou explicar isto à miúda, ainda por cima uma miúda teimosa.

Como é que vocês explicariam?

 

 

A MINHA FILHA MATA-ME TODOS OS DIAS!!!!!TODOS NÃO!!!!!!!!!ALGUNS!!!!

Ontem ao jantar.

-Mãe ontem a chegar da minha turma primeiro à escola fui eu.

Fico assim.

Como é óbvio entendi.

Mas há que corrigir

-Filha vamos lá corrgir , "mãe ontem a primeira da minha turma a chegar à escola fui eu".

-Oh está bem, tu percebeste.

-Não repete se faz favor

-Oh mãe por favor

Não corrige, troca-me o sujeito, com o predicado com o complemento directo, faz uma mistura de grelos como costumamos dizer aqui no Porto.

Uma salgalhada.

Desde pequena que a corrijo.

Desde pequena não quer ser corrijida

Não está para se cansar, repetir a frase correctamnete dá muito trabalho

Se insisto

-Oh mãe vai chatear pretos.

Porque não me manda chatear brancos?

Isto sabe ela dizer na perfeição

 

EU SOU INTENSA!!!!!PENSAVA QUE SIM MAS AFINAL NÃO SOU!!!!!!!!!!!

 

Em toda a minha vida eu sempre fui intensa em tudo.

Relacionamentos com amigos.

Relacionamentos com namorados.

Ser intensa já me custou noites em claro, acordar de madrugada enquanto a cabeça não parava.

Porém, ser intensa já me proporcionou o outro lado da moeda, momentos muito bons e com pessoas que naquele momento eram incríveis.

Ser intensa é ir atrás do que se quer, sejam quais forem as circunstâncias.

Ser intensa é dar a cara para bater e não nos importarmos com a dor.

O problema é que quase ninguém está preparado para nós, os intensos.

Nós queremos para ontem e embarcamos nos mais profundo dos sentimentos.

Amamos com a alma, colorimos o cinzento e damos às pessoas um mar de agitação na vida delas.

 

Se nós querermps, nós tentamos.

Corremos atrás, escrevemos textos românticos  para a pessoa que amamos.

Falamos verdade em cima de verdade.

Demonstramos sentimento.

Não esperem menos de uma pessoa intensa, porque não vão ter.

Somos profundos.

Porém, sofremos o dobro.

Porque não amamos pela metade, amamos por inteiro.

E quem hoje em dia ama assim?

Só que ser intenso é também ter força para nos levantarmos após uma uma queda e viver tudo de novo.

É incrível a força que nos rege.

Temos esperança no amor e acreditamos nele.

Sabemos que se não der certo hoje, amanhã vai dar.

Nós doamo-nos, sofremos, levantamos e vivemos de novo.

Ser intensa é um problema?

Depende. Eu prefiro viver com a certeza que tenho capacidade de amar, do que viver  apática no que diz respeito aos sentimentos mais lindos e profundos.

Então se esse é o problema, eu tenho um dos mais sérios.

E ao amar por inteiro sofremos por antecipação.

Mas não podemos.

Mas sofremos.

Isto porque recebi uma notícia que há muito, aliás desde o começo me assombrou.

A minha filha tem uma grande probabilidade em ter filhos deficientes.

Eu tinha quase a certeza, e foi confirmado pela médica de genética.

A minha filha sendo filha de uma senhora deficeinte profunda provavelmete não irá poder ter filhos.

A minha filha que adora crianças, que com 16 naos ainda pára para ver beb´ss, não vai poder ser mãe.

De tudo o que poderia ouvir esta foi uma das piores realidades.

Como se explica isto a um filho?

Ela estva presente na consulta, falamos baixinho eu e a médica, mas será que ela ouviu?

Se ouviu terá entendido?

Não falou no assunto.

Como sempre não fala nos assuntos.

Este então!!!!!!!!!

Quando tiver 18 anos vamos á consulta novamente.

Será que com 18 anos irá entender?

Não vale a pena sofrer por antecipação, mas é irónico não?

Irá ela mudar de ideias e não querer ter filhos?

Duvido, acho que vai querer, muito e muitos.

Mas aqui fica uma dúvida serei eu intensa? 

Provavelmente não sou pois não tenho coragem de abordar este tema com a minha filha.

Provavelmente o que escrevi até agora foram "balelas", eu não sou intensa sou cobarde.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D