Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mãedocoraçãosoueu

mãedocoraçãosoueu

CRIANÇAS PERFEITAS OU CRIANÇAS FELIZES!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

As primeiras idades são fundamentais para todo os ser humano, a necessidade de protecção, a dependência dos seus cuidadores, sejam eles quais for, a sua sede de amor e a satisfação de suas demandas é o que determinará, em grande medida, como se desenvolverão nas suas vidas como adultos.

A maioria das culturas deixa de lado as principais necessidades das crianças e o propósito da vida como tal,  coloca-os numa corrida para a qual elas nem estão preparados, argumentando competitividade, liderança, independência, encorajamento e atitudes que os ajudam a destacar-se, superando as habilidades dos outros.

As crianças, como boas esponjas, absorvem tudo o que suas principais fontes de influência lhes oferecem e são as ideias e crenças básicas que as acompanharão durante a maior parte das suas vidas.

As crianças não precisam aprender a ir à casa de banho aos dois anos de idade, não é obrigatório, nem aprender a ler aos quatro idem, tampouco precisam estar no quadro de honra, nem ter uma parede repleta de medalhas.

Isto não significa que seja errado, mas não devemos pressionar uma criança a fazer algo diferente do que a faz feliz,  não devemos comparar, e muito menos traçar um prognóstico da sua vida para suas primeiras demonstrações de presença ou ausências, talentos.

Somos todos especiais.

Pressionamos uma criança a destacar-se num desporto, sacrificando suas horas de lazer, a recreação não é necessária, muito menos quando isso é resultado dos caprichos dos pais ou dos sonhos frustrados.

Se ensinarmos as crianças a ouvir, a fazer o que gostam, a pensar, a administrar as suas emoções, certamente lhes daremos ferramentas para que possam escolher suas próprias opções.

 

É sempre útil uma orientação, alguma sugestão, mas a imposição não deve ser um recurso.

Entendam que a melhor coisa para as crianças é manter a essência com o seu ser, o que lhes permite ter o equilíbrio que por norma vão perdendo com o passar dos anos, à medida que começam a estabelecer prioridades erradas.

Faz parte.

A contribuição mais valiosa que podemos oferecer aos nossos filhos é o amor, o respeito pelos seus tempos, pelos seus gostos, pelas suas preferências, pelo tempo de qualidade que oferecemos, pelo interesse que mostramos pelas suas coisas, mesmo que os vejamos ainda muito pequenos.

É isso que definirá sua segurança, a sua autoconfiança, seu amor.

O que deve ser encorajado é o impulso de ser melhor que eles mesmos, de fazer de si mesmos, dia após dia a sua melhor versão, não importa o que o irmão, o colega da turma ou o filho do vizinho faça.

Cada ser é único e tem todo o direito de ser feliz, rodeado de pessoas que valorizam o que é, que o guia sem forçá-lo.

Todos merecem crescer,ser formados ,ser amados por quem os rodeia e aprender todos os dias a amarem-se dê por onde der.

Quando essas bases são bem fundamentadas, haverá pouca hipótese de ele não estar alinhado com sua felicidade e certamente destacar-se-á, mas não porque procure competir, mas porque saberá o que quer, o que o faz feliz e será muito difícil para ele não trabalhar.

Não será perfeito.

Mas será mais claro do que muitos o propósito da vida, que não é outro senão: ser feliz!

QUADROS DE HONRA NAS ESCOLAS!!!!!!!!!!!

Qaudro de honra.

Não sei quem inventou tal.

Quadros de honra para os melhores alunos da escola.

Estes alunos à partida já sabem que são bons.

São inteligentes ou então muito marrões.

E os outros alunos?

Não deviam criar um quadro de honra para eles?

Um quadro de honra para os alunos bem educados, bem comportados.

Não iria tal ideia incentivar pela positiva tanta falta de educação?

Mereciam ir para o quadro de honra crianças que são educadas com os professores, auxiliares, empregadas da cantina, com os colegas, que são pontuais, assíduas.

Provavelmente o quadro de honra seria mais extenso comparado com o dos bons alunos.

Os professores ficam todos babados quando têm alunos no quadro de honra, acham que são os responsáveis por tal, sim é verdade ajudaram e muito, mas contudo o papel principal é do aluno.

Poderão dizer

-Falas assim pois a tua filha nunca irá para o quadro de honra.

E eu respondo.

-Não, o que eu gostava mesmo é que ela fosse premiada por ser uma aluna bem comportada, educada assidua e pontual.

Pois para mim era uma honra saber que estou para já a educar bem a minha filha.

Ora também deviam criar um quadro de honra para os pais.

E continuo a frisar, não iria tal iniciativa "ajudar" também os pais?

Pois nós somos os principais responsáveis por tais comportamentos dos nossos filhos.

E deste modo convido-vos a ler um texto magnífico da blogger Rita Ferro Alvim

"Abaixo os quadros de honra"

Não sou tão fundamentalista mas é de facto um texto muito assertivo.

 

 

 

 

POR AQUI ESTAMOS ASSIM!!!!!!!!!!!!

Resultado de imagem para imagens de cestos de roupas cheios

Por aqui estamos assim.

5 pessoas, 4 camas, façam as contas aos lençois para lavar,pijamas, meias que por sinal são a duplicar e tudo o resto.

Muita, muita mesmo.

Aproveitar estas temperaturas.

Mesmo assim não dá.

Próxima semana dão chuva

Vou ter que ir à lavandaria selfe service.

Não gosto

A máquina de secar tira o cheirinho maravilhoso do amaciador.

Aqui por casa reina o milagre da multiplicação, pena não acontecer o mesmo com o dinheiro.

Raios!!!!!!!!!

Terei que comprar uma máquina de secar?

Não quero, a conta da luz iria disparar vertiginosamente, sou eu quem paga a luz

Se sonho estar a ser atacada pela roupa?

Para já ainda não.

Mas não deve faltar muito

 

 

QUANTOS ANOS TENHO!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

Envelhecer é um privilégio, uma arte, um presente.

Nem todos têm a oportunidade de envelhercer.

Somar cabelos brancos, arrancar folhas do calendário e fazer anos deveria ser sempre um motivo de alegria.

De alegria pela vida e pelo que estar aqui representa.

Todas as nossas mudanças físicas são reflexo da vida, algo do qual nos podemos sentir muito orgulhosos.

Temos que agradecer pela oportunidade de fazer anos, pois por esse motivo cada dia podemos compartilhar momentos com aquelas pessoas que mais gostamos, podemos desfrutar dos prazeres da vida, desenhar sorrisos e construir com nossa presença um mundo melhor…

As rugas fazem-nos lembrar onde estiveram os sorrisos

As rugas são um sincero e bonito reflexo da idade, contada com os sorrisos dos nossos rostos.

Mas quando começam a aparecer, fazem-nos perceber quão efemera e fugaz é a vida.

Como consequência, frequentemente isso faz-nos sentir desajustados e incomodados quando na verdade deveria ser um motivo de alegria.

Como é possível que nos entristeça ter a oportunidade de celebrar o nosso aniversário?

Porque temos medo de que, ao envelhecermos, percamos capacidades.

Porque pensamos na velhice como um castigo, de maneira pejorativa e humilhante.

Do mesmo modo, fazer anos faz-nos olhar para trás e lembrar o que fizemos durante nossa vida.

 

Dizer obrigada por cada ano completo

Deveríamos agradecer à vida pela oportunidade de permanecer e de ter a capacidade e a consciência de disfrutar.

Que sentido tem  lamentarmo-nos e queixarmo-nos por termos esta possibilidades?

Não é verdade que daríamos o que fosse para ter aqueles que perdemos ao nosso lado?

Por que não colocamos vontade na vida e deixamos de esconder os nossos passos?

Fazer anos deveria ser um motivo de alegria.

Cada dia conta com 1440 minutos de novas opções, de maravilhosos pensamentos, de centenas de matizes nos nossos sentimentos.

Cada segundo nos torna mais capazes de experimentar e de aproveitar todas as opções que surgem à nossa volta.

Cada ano é uma medalha, uma oportunidade para acumular lembranças, para fazer nossos os instantes para soprar as velas com força e orgulho.

Desejem continuar, cumprir sonhos, segundos, minutos, horas, dias, meses e anos…

E, sobretudo, poder celebrá-los com a vida e com as pessoas que o rodeiam e que tanto amam.

Muitas são as vezes em que não sinto ter a idade que tenho.

Só me lembro quando dou conta que já não tenho a energia de outros tempos.

Quando faço em 30 minutos aquilo que fazia em 15.

Mas faz parte.

E consigo ver isso refletido no meu pai.

Um homem que trabalhou duro.

Um homem que agora sofre as consequências.

Um homem que não tem medo de envelhecer.

Um homem que tem medo única e apenas de sofrer.

E sofre.

Tem dores, já mal se ergue, já mal caminha.

Mas ri.

Brinca com a neta.

Vai levá-la à escola.

Quando chega a casa senta-se no seu sofá o dia todo, é o seu porto seguro.

Mas contudo não tem medo da idade.

E adora o beijo que lhe é dado no seu dia de aniversário.

 

 

QUANTOS ANOS TENHO?

Tenho a idade em que as coisas se olham com mais calma, mas com o interesse de seguir crescendo.

Tenho os anos em que os sonhos começam a se acariciar com os dedos e as ilusões se tornam esperança.

Tenho os anos em que o amor, às vezes, é uma louca labareda, ansiosa para se consumir no fogo de uma paixão desejada. E outras, é um remanso de paz, como o entardecer na praia.

Quantos anos tenho? Não preciso de um número marcar, pois meus desejos alcançados, as lágrimas que pelo caminho derramei ao ver minhas ilusões quebradas…
Valem muito mais do que isso.

O que importa se fizer vinte, quarenta, ou sessenta!
O que importa é a idade que sinto.

Tenho os anos que preciso para viver livre e sem medos.
Para seguir sem temor pelo atalho, pois levo comigo a experiência adquirida e a força de meus desejos.

Quantos anos tenho? Isso a quem importa!
Tenho os anos necessários para perder o medo e fazer o que quero e sinto.

– José Saramago –

Mais sobre mim

foto do autor

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D