Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

maedocoracaosoueu

Sex | 20.04.18

COÇA-ME AS COSTAS!!!!!!!!!!!!!

COÇA-ME AS COSTAS

 
Era isso que ela lhe dizia todas as noites: Coça-me as costas!
 
E ele, com imenso carinho, com a mesma ternura do primeiro dia, melhor, da primeira noite, lá lhe começava a coçar as costas, de início guiado pela voz dela que lhe ia dizendo "mais abaixo", ou "mais acima", ou "para esse lado"... e, depois, com o culminar do "coça aí, com força!".
 
Com os anos, com o conhecimento que já tinha dos sítios exatos onde, e da intensidade da comichão dela, o coçar quase se processava de forma automática: o sítio onde começava, as zonas onde o coçar deveria ser mais intenso ou mais prolongado até que ela, satisfeita, lhe pedia o abraço terno.
 
E, enquanto a coçava, iam falando deles, do muito amor que sentiam um pelo outro mas, também, da vida, do trabalho, do amanhã...
 
Era assim todas as noites, como um ritual preparatório de uma noite que precisasse de ser bem dormida, ou de uma noite que pedisse muito amor...
 
Resultado de imagem para imagens de agr«tds a serem caçados pelos donos
Pensavam que estava a falar de quê?

Coça-me as Costas que eu Coço-te as Tuas

 
Sempre fui tremendamente romântica,embora descrente das relações.
 Talvez por isso se tivesse sido eu a escrever a história da Cinderela a coisa fosse um bocadinho diferente. 
Quando o príncipe diz que casa com a dona do sapatinho de cristal eu acrescentaria:
"Se a dona do sapatinho me souber coçar as costas".
 Acham estranho? Não, pensem lá bem. Sabem quando têm uma comichão tão, mas tão violenta no lombo que se não lhe deitarem a mão simplesmente morrem? E sabem como é quando a vossa mãozinha treinada para o sucesso não chega à zona da comichão? Vocês contorcem-se, torcem membros, tentam com os pés e nada?
Depois em desespero de causa pedem a alguém que vos ajude, que vos coce ali, naquele sítio e esse alguém nunca acerta? Mais para a esquerda, não aí no meio, mais para a direita, para baixo!
Pois é, o nosso príncipe, ou princesa encantada deveriam passar neste teste do radar. O homem, ou mulher que acertasse à primeira na zona comichosa levava-nos ao altar, eh!eh!
E agora digam lá que eu não sou uma rapariga de poucas ambições, que é como quem diz, pouco comichosa...
Enganam-se há coisas que me dão muita comichão, tanta que quando coço até faz ferida.

COMICHÃO: é um conjunto de perturbações sensitivas na pele que provocam o desejo e a necessidade de coçar.

 pode ser localizado, generalizado, súbito ou contínuo, podendo ser causado por uma lesão cutânea ou por uma doença que afeta o corpo em geral.

Algumas doenças cutâneas que provocam coceira intensa são as infestações por parasita, há tantos!! As picadas de insectos,insetos!!! Oh pobres criaturas, há pessoas que nos picam mais que os insectos, a urticária, quem nunca sentiu urticária ao deparar-se com algumas situações? Eu coço-me toda, tentativa muitas vezes vã de modo a não agir, mas é inutil, tenho que agir, ou melhor, falar, muitas das vezes precipito-me e não meço as palavras, esta sou muito eu 8 ou 80, mas se não o faço, fica um osso atravessado na minha garganta e impede-me de respirar, gostava de ser diferente. Esta ideia estúpida de achar que posso mudar o mundo.

A comichão persistente pode deixar a pele vermelha e provocar fissuras profundas na mesma, podendo irritar tanto a pele ao ponto de provocar ainda mais coceira, criando um ciclo vicioso.

Se não tivessemos o dom de filtrar, de olhar para o lado, o mais certo é que muitos de nós andaríamos com a pele cheia de feridas, ora a melhor alternativa será comprar este garfo:

Resultado de imagem para imagens do garfo para coçar as costas

É tão útil para as situações que nos causam comichão, será o vosso melhor amigo.