Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

maedocoracaosoueu

Sab | 04.08.18

DE FACTO ESTAVA ERRADA!!!!!!!MAS NÃO ME ARREPENDO!!!!!!!!

Mais uma conversa com a voz da minha consciência.

 

-Sabes afinal até tinhas razão.

-Ai sim? Porquê?

-Porque adoptar uma menina não é assim tão fácil como eu pensava.

-E?????

-Cresceu muito rápido, cresceu sem eu dar conta, está uma mulherzinha, tenho que estar sempre alerta, ando sempre com o coração nas mãos.

-A sério!!!Não me digas!!!!!!

-Sim, tem 16 anos, mas tem corpo de 18, é lalta morena,morena todo o ano, não sei a quem sai, magra, elegante, mas tão, tão imatura, escolhi bem não achas? 

-Sem dúvida tens jeito para o tiro ao alvo, há que ter muito cuidado.

-E as roupas!!!!!!fico de olhos em bico, algumas não aprovo, mas tenho que respeitar os gostos dela.

-Mas tem cuidado.

-sim eu sei, eu assusto-a tenho vergonha de o dizer mas assusto-a de verdade, ela fica apreensiva, mas só isso não basta.

-Pois não o que tiver que ser será.

-Pois!!!mas já tem 16 anos, daqui a nada começa a namorar, não me agrada a ideia, vou ter que a trancar em casa.

-Vives em que século?

-Não estás aperceber, é muito cedo, ela tem tempo, agora tem que se preocupar com os estudos e divertir-se, mais tarde, tem tempo.

-Isso depende dela certo? Estás ciente disso?

-Ma eu não concordo e ela sabe disso.

-Sim és tão crente

-Mas é tão imatura!!!!!!!

-E eu não sei disso? Mantém-te alerta e acima de tudo conversa com ela e ouve-a.

-Óbvio!!! Mas esta idade do "armário" é tramada.

-Eu sei.

-Tu sabes tudo.

-Verdade, já passei por isso.

-Com um rapaz não teria estas preocupações. Raios. As meninas não deviam crescer, deviam ser sempre as nossas meninas.

-Mas isso não é possível, é a lei da vida, mas tu sabes.

-Sim verdade eu sei.

-Dá-lhe asas, deixa-a voar.

-Eu dou, não a prendo, só o faço em situações que me apercebo que em nada serão benéficas para ela.

-Não a estás a deixar voar.

-Estou, estou, sério, ainda no mês passado foi 4 dias para Itália com os escuteiros.

-Engraçadinha.

-Só queria que ela não se precipitasse, queria que ela arrajsse alguém que a fizesse feliz, não a fizesse sofrer.

-Mas ela tem que sofrer, só assim irá aprender, os rapazes também sofrem por amor ou achas que não? Tu já não sofreste?

-Sim sem dúvida, mas não com 16 anos tinha 25 quando tive o primeiro desgosto de amor.Mas os rapazes aguentam melhor.

-Quem te disse? Não conheces, melhor dizendo, não conheceste pelo menos um rapaz que se matou por amor?

-Sim é verdade, ningué previa aquele desfecho.

-E então?

-Ok , o que tiver que ser será.

-E então estás arrependida?

-Não de todo, para já , digo para já, pois eles mudam muito, é boa menina, bem comportada, educada.

-Educaste-a bem.

-Sim mas não foi fácil, fui uma mãe tirana.

-eu sei, eu vi, mas estás a colher os frutos dessa tirania.

-Bom então fico com esta, agora é tarde para trocar não é?

-Hoje estás muito engraçada, sem dúvida.

 

 

2 comentários

Comentar post