Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

maedocoracaosoueu

Dom | 09.09.18

DEPOIS DOS 40 AINDA SOMOS MAIS MULHER!!!!!!!!!!!!!!

DEPOIS DOS QUARENTA AINDA SOMOS MAIS MULHERES
 

Depois dos 40 anos, o pensamento feminino muda, desembaraça.

 O sexo não é mais teatro, exaustão, é fazer o que se gosta e do jeito que gosta.

É aproveitar dez minutos com a intensidade de uma noite inteira.

É reconhecer o rosto do próprio desejo no primeiro suspiro, é optar pela submissão por puro prazer, sem entrar na neurose da disputa ou do controle.

 

A mulher depois dos 40 não diminui o ritmo da intimidade.

Pode ler um livro com a intensidade de uma conquista.

Vê um filme com a intensidade de uma conquista.

Pode conversar com a intensidade de uma conquista.

 Ela não tem um momento para a sensualidade, a sensualidade é a todo momento.

 

Tomar o café da manhã não é apenas um só porque sim.

Tem a sua própria identidade.

O seu ritual.

Um refinamento da sua história de dos seus sabores.

Tomar o café da manhã com uma mulher com mais de 40 anos é participar da sua memória, das suas escolhas.

Ela não precisa de provar nada.

Já sofreu separações, e tem consciência de que suporta o sofrimento.

Já superou dissidências familiares, e tem consciência de que a oposição é provisória.

Já foi rejeitada, já rejeitou.

Entende que o amor é pontualidade e que não deve decidir pelo outro ou amar pelos dois.

A mulher depois dos 40 anos, cansada das aparências, cometerá excessos perfeitos.

É mais louca do que a loucura porque não se recrimina de véspera.

É ainda mais sábia do que a sabedoria porque não guarda culpa para o dia seguinte.

A beleza também se torna um estado de espírito, um brilho nos olhos, um temperamento.

A beleza é resultado da elegância das suas ideias, não somente do corpo e dos traços físicos.

Encontrou a suavidade dentro da serenidade.

A suavidade que é segurança apaixonada, confiança curiosa.

O riso não é mais tonto, mas atento e misterioso, demonstra a glória de estar inteira para acolher a alegria improvisada, longe da idealização, dentro das possibilidades.

Não existe uma rota que deva ser cumprida, um mapa de intenções e requisitos.

Há a leveza de não explicar mais a sua vida.

A leveza de perguntar para se descobrir diferente, em vez de questionar para confirmar expectativas.

Ser tia ou mãe, ser solteira ou casada não cria angústia.

Os papéis sociais foram queimados.

A mulher depois dos 40 é a felicidade de não ter sido.

É a felicidade daquilo que deixou para trás, daquilo que negou, daquilo que viu que era dispensável, daquilo que percebeu que não trazia esperança.

O seu charme tem mais a ver com a sua sensibilidade do que de suas roupas.

O que ilumina a sua pele é o amor a si,a sua educação,a sua expressividade ao falar.

A beleza está acrescida de carácter.

Do destemor com que enfrenta os problemas, da facilidade com que sai das crises.

A beleza é vaidosa da linguagem, do bom humor. A beleza é vaidosa da inteligência, da gentileza.

A idade é um número.

Sei que é uma frase banal, que todos dizem mas não sentem.

Mas digam-me a idade pesa-vos?

 

Depois dos 40 anos não há depois, é tudo agora.

Daqui a uns anos espero poder escrever sobre a mulher depois dos 50.

14 comentários

Comentar post