Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mãedocoraçãosoueu

mãedocoraçãosoueu

DEUS ESCREVE CERTO POR LINHAS TORTAS

Dizem que deus escreve certo por linha tortas e é bem verdade.

Este ano deixei o trabalho e neste momento estou em casa mas ainda não me tinha apercebido porquê, até que após reflectir, reflectir, porque estar em casa além do muito que temos para fazer, também temos tempo para refletir, lá descobri.

Estou em casa para assistir de perto à dôr do meu pai.

Porquê?

Não quero

O meu pai sofre, sofre muito.

Porquê?

Passo a contar, o meu pai trabalhou nos Telefones de Portugal, que depois virou PT e agora é Altice, só que ele sempre achou que a empresa era dele e trabalhava que nem um "Mouro", não trabalhava no escritório, não, trabalhava nos armazéns, era daqueles que com a chegada de material, postes, bobines( pois nessa altura não havia fibra) ele não estava com meias medidas, para descarregar um camião o mais rápido possível chamava 2 ou 3 funcionários e carregavam o material em braços.

Era de tal modo exagerado e uma vez arranjou trabalho a um amigo meu que passada uma semana veio ter comigo e disse:

-Paula desculpa pá, gosto muito de ti e do teu pai mas vim-me embora, o teu pai é louco, não dá para trabalhar com ele.

Ao dizer louco queria dizer louco pelo trabalho.

Agora tudo se reflete no corpo

Já foi operado a 3 hérnias discais

Já foi operado à cervical

Já foi operado a um ombro

Até quando o corpo aguenta com tantas cirurgias?

Não aguentou, tem a coluna toda desfeita e na última tentativa para aliviar as dores, o neurocirurgião disse que não se atrevia a tocar-lhe, pediu para ele fazer caminhadas, e subir muitas escadas, como?

Se para ir ao café que fica em frente a casa demora 15 minutos para lá chegar enquanto eu demoro 3 minutos.

As dores do meu pai são minhas, gostava que fosse possível dividir com ele o sofrimento, mas não é possível, a única coisa que posso fazer é fazer-lhe companhis, eu sei que ele gosta da minha companhia, mas mais não posso fazer.

A nossa função, minha e da minha mãe é não o deixar parar, pois segundo o médico, se parar vai ficar numa cadeira de rodas.

Levanta-se de manhã para levar a neta è escola, vai ao cafezinho e depois vem para casa ver os programas dele, adoro quando faz isso, pois ouço-o rir, quando vê a "Mulher do Senhor Ministro", "Nós os Ricos" " Dr. Pol" " O preço Certo" aí ouço-o rir e rio-me com ele, o que não podemos de todo permitir é que ele desista, tem 71 anos, não pode desistir, pois se pudesse, ficava na cama e não saía de lá.

Isto acaba comigo, pois olho para ele e vejo dôr, mas não o trato como um coitadinho, senão ele dá-se à maldita dôr e é pior.

Não come quando tem dores

Não ri quando tem dores

Não brinca quando tem dores

Não é o meu pai quando tem dores

Transforma-se, torna-se agressivo, agressivo nas palavras.

Não é o meu pai, mas é o pai que tenho e que quero que esteja connosco até aos 200 anos.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D