Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

maedocoracaosoueu

Qui | 01.03.18

ESTA DESPREZIVEL PARALISIA!!!!!!!!!!!!!

Se o mundo fosse diferente, se me tratassem melhor, se me dessem mais oportunidades, se ganhasse mais, se os outros não fossem tão distraidos, se hovesse condições, se não houvesse guerra, se tratassem melhor as nossas crianças e os nossos idosos, se, se, se, se eu pudesses as coisas seriam bem mais diferentes.

O eterno SE que se atravessa no nosso caminho e nos trava os passos, impede-nos de avançar e fazer, mais e melhor.

Muitas das vezes culpamos os outros e todos à nossa volta para nos desculparmos pela nossa inércia.

Esta mania que temos de invocar o "SE" de cada vez que não temos força para agir ou reagir é muito mau e provoca esta desprezivel paralisia, um simples "SE" tem a capacidade de nos deixar de braços caídos à espera que as coisas aconteçam, leva-nos por caminhos sinuosos que gostaríamos de evitar.

Cada " Se" da nossa vida devia ser analisado e medido com atenção, se fossem cromos muitos de nós já teriamos a caderneta completa, e podíamos exibir a quantidade de "SES" que nos condicionaram a vida.

Existem muitas versões dos "SE" :

E se o meu patrão estivesse mais atento

E se nos dessem maior estímulo

E se a empresa nos desse mais valor

E se nos aumentasse seriamos melhores profissionais

Está errado, cabe-nos a nós ser bons profissionais para termos o reconhecimento dos patrões,  alguns diga-se de passagem, dos colegas da empresa do mundo em geral.

Como sabemos não é assim tão fácil e existem obstáculos a ultrapassar mas este pode ser um caminho seguro para o sucesso e realização pessoal.

No plano pessoal quantas vezes não damos por nós a pensar, e se eu fosse mais alto, mais bonito,mais magro, mais rico, se falasse melhor, e se fosse como fulano e sicrano tudo seria melhor?

Numa relação amorosa ou de amizade tropeçamos tantas vezes nos "SE" que se tornam sinais evidentes de adversidade e servem apenas para nos afastar de quem amamos.

Se o meu pai fosse mais tolerante, se a minha mãe fosse mais compreensiva, se os meus irmãos fossem menos egoistas se a minha amiga não tivesse este ou quele defeito, se a minha amiga fosse mais fácil de entender eu seria mais feliz.

Este tipo de pensamento é muito frequente do que conseguimos admitir e infinitamente paralisante.

Vamos tentar não nos centrarmos tanto nesta pequena palavra para que não sejamos acometidos por esta desprezivel paralisia.

Se verificarem utilizo muitos "ses" mas em termos contextuais, mas tento que ele não me paralize.

Sena adopção eu desse muito valor a todos os problemas que me foram apresentados sobre a criança, eu não teria a minha filha.

Se eu quisesse uma criança mais perfeita, porventura ainda hoje estaria á espera.

Se eu continuasse com o orgulho que sempre fez parte da minha personalidade, provavelmente hoje não estaríamos juntos de novo.

Se eu cedesse aos meus principios hoje estaria de novo a partilhar uma casa com essa pessoa, mas não é isso que pretendo para já.

Se eu abdicasse da minha liberdade provavelmente a nossa actual relação não funcionasse, com ele para já funciona e é deste modo que nos sentimos bem.

Se eu fosse hipócrita ainda hoje estaria a trabalhar.

Se eu não tivesse "obrigado" a escola a reprovar a minha filha ela hoje não teria amigos e não estaria tão feliz.

SE,SE,SE poderia enumerar situações nas quais o "se" prevalecesse não teria a vida que tenho e que gosto de ter, é uma vida simples tão igual a muitas outras, mas é a vida que gosto e com a qual me sinto bem.

 

 

 

 

4 comentários

Comentar post