Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

maedocoracaosoueu

Qui | 06.12.18

INDIFERENÇA É!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

Em todos os relacionamentos existem desgastes, cansaços, algo que nos satura em algum aspecto.

Conviver é uma arte, pois é ali que se encontram vidas que chegam de lugares diferentes e de trajetórias únicas.

É a arte de conhecer o outro e dar-se a conhecer.

Mas sem ter disposição de se colocar no lugar do outro, jamais haverá entendimento, ajuste,  o que conduzirá à acomodação.

E nessa dinâmica de acertos e erros, enquanto as pessoas se vão conhecendo e se vão acomodando nos seus respectivos espaços tendo como objectivo não ultrapassarem os limites alheios, serão inevitáveis os confrontos e situações incómodas.

Não existe relacionamento que consiga dar certo, sem que haja sinceridade suficiente para que se exponha o que incomoda, o que deve ser mudado e repensado e até mesmo o que faz bem.

Quem ama de verdade não aceita tudo e, por isso mesmo, deixa claro o que incomoda, alertando deste modo o outro do seu comportamento nocivo, na tentativa de preservar o que sente, o que tem, o que pensa.
Embora precisemos aceitar o que não se pode mudar, é preciso entender que existe muito a ser melhorado.
Não existe sentimento que consiga esperar para sempre.
Para sempre é muito tempo.

Relacionamentos saudáveis são construídos com o tempo, com de conversas sinceras, que implicam a necessidade de se abrirem concessões, de sair do próprio mundo e ver o outro, ver tudo de nós que chega ao outro, de bom e de mau.

O que for bom então fica e o que for mau tem que ir embora.

 

Não podemos pensar que a outra pessoa está deliberadamente a implicar connosco a criticar sem razão.

Amar requer corrigir aquilo que fere e desgasta a relação, requer mudança de comportamento.

O contrário disso é a indiferença, o tanto fez como tanto faz.

Geralmente, quando termina o diálogo, o outro ou nós mesmos já desistimos de lutar, já desistimos de nós.

Aí já era.

2 comentários

Comentar post