Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mãedocoraçãosoueu

mãedocoraçãosoueu

QUANTO MAIS CRESCEM MAIS SE AMAM!!!!!!!!!!!

A Diana e o primo não partilham do mesmo sangue

A Diana conheceu o primo quando tinha 6 anos era ele recém-nascido

A Diana começou a amar o primo desde o primeiro dia em que o conheceu, tal com ama todas as crianças.

A Diana adora crianças.

O primo conheceu a Diana desde bébé

O primo ainda não tinha noção que tinha uma prima

A Diana cresceu.

O primo cresceu.

E com o discernimento que foram adquirindo com a idade o primo começou a amar esta prima, sem saber que não é do seu sangue.

A prima podia ser uma amiga qualquer.

Mas não.

O primo nutre um amor profundo pela Diana.

A Diana nutre um amor profundo pelo primo.

O primo também adoptou a Diana.

O primo quando vem cá a casa a primeira pesssoa que procura é a DIDI.

É assim que o primo trata a Diana.

Antes de cumprimentar os avós e a tia o primo pergunta:

-Tátá, onde está a Didi?

Se a Diana não está, o primo não quer ficar cá em casa.

E ficando, pois tem que ser

Está triste.

E pergunta várias vezes.

-Tátá a Didi não vem.

E a Diana liga e pergunta se o primo está em casa.

E se respondo que sim.

Vem a correr para estar um pouco com ele.

Pode ser mesmo um pouco.

Mas para eles é muito.

Se a Diana está, lá vai ele jogar playstation e a Didi faz-lhe companhia.

Ele joga ela está no telemóvel a ouvir músicas, mas ouco-os a conversar.

O assunto desconheço.

Mas conversam muito.

Falam sobre a música.

O Afonso não conhece.

A Diana ajuda-o a conhecer e a gostar.

Ouço vagamente, mas não invado o espaço deles.

Aquelas horas são única e exclusivamente para eles.

Ela 16 ele 10 mas lá têm as suas conversas.

Eles entendem-se.

A Diana conta-lhe peripécias da escola.

O primo não entende, pois são coisas de adolescentes, mas a conversa continua e les lá se entendem.

Já houve uma fase em que o primo batia na Diana .

A Diana não fazia queixa.

Lá resolveram o problema.

Não me meti, mas se persistisse assim o faria.

Não foi necessário, os primos resolveram a situação.

A Diana é quem prepara a comida do primo.

Parte a carne, serve a salada, serve o sumo, ameaça que se não comer ela não vai brincar com ela, é a mãe em ponto pequeno, e não é que ele obedece cegamente!!!

O primo não sai da mesa sem a prima, espera ansiosamente que ela termine a refeição.

O primo abraça-a, a mim e aos avós nunca o fez, mas abraça a prima.

A Diana não me deixa chamar o primo à atenção.

A Diana é contra tudo e contra todos sempre a favor do primo.

O primo mais do mesmo, se eu chamo a Diana à atenção el diz que sou má.

Terá a Diana a noção de que o primo não tem o seu sangue?

Terá o Afonso a noção que a Diana não tem o seu sangue?

Não partilham dos mesmo genes?

Mas que importãncia tem isso?

O amor não é a partilha do mesmo sangue, nem dos genes.

O amor é a partilha do carinho, do amor que têm um pelo outro.

No fim de contas tem tudo a ver com o Amor.

E FOI O AMOR QUE UNIU ESTES MIÚDOS.

O AMOR DE UMA MULHER QUE QUERIA SER MÃE.

O AMOR DE UMA MIÚDA QUE QUERIA SER FILHA E TER UMA FAMÍLIA.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Paula Rocha 13.08.2018

    Isso é um facto inegável.
    Mas gostam um do outro como se fossem irmãos.
    É tão bonito vê-los juntos
    Beijinhos
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D