Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

maedocoracaosoueu

Dom | 10.09.17

UMA HISTÓRIA PRECIOSA

Paula Rocha
Moyo era um bebê elefante que estava a ponto de morrer, ele estava atravessando um rio junto a sua manada e a correnteza o arrastou, o separando de sua família. Mas quis a sorte que o refúgio chamado “Wild is Life” o resgatasse, e que sua fundadora, Roxy Danckwerts, o acolhesse como sua nova mãe. Agora Moyo a acompanha em todas as tarefas domésticas, ajudando no que pode.O detalhe lógico deste caso é que o crescimento de Moyo vai complicar um pouco tudo isso. Quando o (...)
Sex | 11.08.17

UM MONSTRO PERTO DE CASA

Paula Rocha
Estou toda a tremer ao escrever isto! Fiquei agora mesmo a saber que o homem de Matosinhos que violou a filha de 9 anos é meu vizinho, companheiro de uma ex amiga minha que adotaram duas meninas. Quando eu soube que essa minha ex amiga tinha adotado, informação dada informalmente pela assistente social, eu só disse: - Dra só espero que Deus ajude essa crinaça Eu disse isto pois conhecia bem essa ex amiga, conhecia-a desde infância, mas afinal o que aconteceu foi o contrário, o (...)
Sex | 11.08.17

LEMBRO-ME COMO SE FOSSE HOJE

Paula Rocha
De volta à Diana. Ainda andava ela no 4º ano e no Centro de Estudos claro! sem medicação, claro! Estou eu na sala de espera a aguardar que o "chisco" de gente acabe os TPC o que demorava uma eternidade, como já tinha dito tinha dias em que saía de lá às 8H -8H e 30  , e de repente ela abre a porta, a sala cheia de pais e corre para mim, atira o saco da escola para o chão, como sempre fazia, não tinha cuidado com nada, chega perto de mim, naquela altura eu ainda olhava para baixo (...)
Sab | 05.08.17

VOLTAMOS À DIANA E ÀS CONSULTAS

Paula Rocha
Ora bem vamos continuar com a história que fez nascer este blog, pois já divaguei um bocadinho. Após as duas cirurgias aos ouvidos, fomos encaminhadas para Pediatria, uma Doutora Eduarda que realmente não sei o que lá fomos fazer, ela colocava questões, eu respondia, a Diana baixava a cabeça como fazia sempre e nada mais, não gostei destas consultas, mas foi o que nos calhou,não pode ser tudo bom certo? Mas quando falei sobre a enurese, fomos encaminhadas para Urolodia, Doutor (...)
Seg | 31.07.17

MÃE ATÉ ONDE GOSTAS DE MIM?

Paula Rocha
Muitas vezes a minha filha perguntou: - Mãe gostas de mim até onde? - Gosto de ti até ao infinito, e tu? - Gosto de ti até ao céu, então gosto mais de ti. - Porquê? -Porque o céu fica mais longe Ao fim de um ano estas palavras foram música para os meus ouvidos, como é que uma criança que só nos conhece apenas há um ano  já questiona o tamanho do nosso amor por ela ? Só que nesta fase a Diana ainda não tinha a noção das distâncias, como ainda hoje com 15 anos não sabe (...)
Ter | 25.07.17

O DIA DA REVELAÇÃO

Paula Rocha
Mais uma vez recebo uma chamada da Segurança social, Dra Paula Amorim, assistente social, a Diana tinha 9 anos, tal como disse os contactos mantêm-se mesmo após a adoção definitiva, a pergunta foi: - Paula já contou à Diana que ela é adotada? - Não ainda não Indignação - Não pode ser tem que lhe contar!!!!! Liguei de imediato a uma amiga cujos dois filhos eram adotados e ela confirmou, sim tinha que lhe contar. Lembro-me como se fosse hoje, vinhamos da piscina a pé para casa (...)
Sex | 21.07.17

EIS QUE SURGE MAIS UM PROBLEMITA!!!!!!!!!!!!!

Paula Rocha
Ainda com várias situações para resolver eis que surge mais um problemita, a pequena Diana fazia constantemente xixi nas cueca, durante a noite não, por incrivel que pareça, mas na escola era todos os dias, como já tinha referido anteriormente bastava-me atravessar a rua sair do emprego e estava na escola, assim sendo entreguei a uma das auxiliares educativas uma muda de roupa e toalhitas para qualquer eventualidade, ora essa eventualidade acontecia todos os dias, todos os dias eu (...)
Ter | 11.07.17

E COMEÇA A ESCOLA- O PESADELO

Paula Rocha
O inicio da adoção de uma criança de seis anos, além de toda a papelada e todas as burocracias  começa por mudá-la  de escola, pedir transferência , blá,blá, não é fácil, e isso verificou-se porque a Diana veio para mim em Janeiro, e só foi para a escola em meados de Fevereiro, quase a acabar o 1º periodo, mau, muito mau, pois se a pequenita tinha muitas dificuldades na aprendizagem, e em parte graças à professora da escola que frequentou que punha de parte as crianças (...)
Dom | 09.07.17

O DIREITO DE ERRAR

Paula Rocha
Quando conheceram a Diana, amigos e familia toda a gente era da opnião que eu me estava a meter numa situação muito, mas muito complicada, contudo eu ouvi, registei e filtrei,eu tinha as minhas convicções e nunca iria desitir delas. Os amigos e  familia são importantes, são o nosso porto de abrigo,  os nossos conselheiros, o nosso ombro para chorar, e todas as suas opiniões são preciosas, mas somos nós quem tomamos a decisão final, e eu até à data não me arrependo da (...)
Qui | 06.07.17

E CONTINUA A NOSSA HISTÓRIA

Paula Rocha
Em Janeiro a Diana vem viver comigo, começa assim o processo de pré- adoção, aquela fase onde podemos devolver a criança, estão a ver????? A Diana não me chamava mãe, era Paula isto, Paula aquilo, não me incomodava de todo, pois naquele momento o que representava eu para aquela criança? Contudo ao meu pai e mãe ela chamava avô e avó, vá-se lá entender porquê, também nunca a questionei sobre isso. Há que ter em conta uma questão muito importante, todas as crianças têm (...)