Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mãedocoraçãosoueu

mãedocoraçãosoueu

COM ESSA IDADE E AINDA VIVES COM OS PAIS!!!!!!!

 

Acordo e não tenho a quem dar os  bons dias.

Então arrasto-me até à casa de banho e penso: será que dormi o suficiente?

Se dormi o suficiente, quantas horas? E porque estou a evitar iniciar mais um dia.

Mas dormi as 8 horas recomendadas pelos especialistas…

Já é tarde tarde e então já perdi a vontade de iniciar a corrida saudável na praia ou aqui mesmo pela vizinhança…

Estou a reflectir.

Farei algo com qualidade ainda hoje em que me levantei às 10 da manhã?

Não, já é tarde, mas pensando bem ainda é cedo, que dilema.

Pergunto a mim mesma porque foste dormir às duas da manhã quando podias ter dormido às onze de noite?

Talvez procurasse algum sentido existencial nas séries vistas antes de dormir ou conversar com pessoas virtualmente, que raramente consigo ver pessoalmente.

Logo depois das dez, tomo um banho e espero que tudo se renove e que eu consiga viver uma vida normal e que tudo saia como planeei.

Ler um livro Haja concentração.

11:00 – Quantas páginas já li?Três? Mas o que se passou numa hora para ler apenas três páginas de um maldito livro?

Ah sim, meia hora foi para preparar o pequeno almoço. Meia hora para fazer isso?

Nem fiz o sumo de laranja que eu tanto queria… as laranjas estão a ficar moles.

Amanhã vou ao supermercado com a expectativa de fazer sumo natural de fruta…

Ok, Já que são onze horas, é melhor começar a pensar no que tenho para o almoço…

Ou será que ignoro tudo isso para continuar a ler o lvro?

Eu até estava a gostar do livro.

Só hoje.

E lá se passa uma semana em que almoço qualquer coisa, uma sandes, uma tosta sei lá o que fôr mais fácil de fazer.

Nos dias em que o humor está melhor, penso no que me falta e então vou ao supermercado.
 
Paro de pensar em todos os meus problemas.
 
Estou rodeada de comida! Comida, minha melhor amiga, meu amor que não me trai.
 
Ia  comprar pão, iogurte, leite, ovos e cenouras. Gastei uma fortuna.
 

Chego a casa, como é que fui lembrar de comprar um ambientador para a casa de banho e me esqueci de comprar alho?

Volto ao supermercado, comida sem alho não dá.

Era só para comprar alho, mas lembrei-me do papel higiénico, o pão integral  que tão bem faz, quem sabe não começo uma vida mais saudável?

Coca cola? Sim uma garrafinha pequenina… 

Mas comprei Coca cola de 1 litro só pra mim…

Então,e porque não uma pizza congelada? ou uma lasanha congelada para uma emergência? Combina com coca cola… 

E com tudo isto mais uma pipa de massa.

Volto para casa, vejo as pessoas a passear os cães, queria um.

Não posso.

Vivo sozinha, e o dinheiro é contado ao cêntimo.

 

Chego a casa às 12:30.

Faço o almoço a esta hora?

A minha mãe a esta hora tinha o almoço feito.

Começo, penso no arroz de tomate da minha mãe, no cheiro da cebola a dourar com o alho e o louro

Faço arroz de tomate, pronto está decidido.

Resultado: o arroz ficou bom, mas o arroz não ficou "malandro" porquê?

Legumes… a minha mãe trazia do quintal todos os dias, cultivados por ela.

Mas ainda me falta alguma coisa, carne, peixe, não, afinal vou cozer uns ovos juntamente com o arroz, assim não frito e é menos uma panela para lavar.

Cozinhar ovos juntamente com o arroz vamos ver no que vai dar.

Não deu em nada.

15:00 – Almoço. Preguiça. Tudo eu, tudo eu… Vamos lá arrumar as coisas.

Bem não preciso fazer hoje

Deixo o meu prato o meu copo, os talheres e a panela, amanhã lavo.

16:00 – ligo a televisão para relaxar.

Relaxar para quê sua imprestável?

E a casa para arrumar?

E a roupa para lavar e estender?

E a que está por passar?

Bem, pensando melhor vou fazer uma sesta.

Às 17:00 acordo.

Como assim? Já são 17:00? 

Vou fazer um café porque depois desse café fico cheia de "pica" e começo agora o que nunca comecei!

Mas me deu-me fome.

Uns biscoitinhos vinham a calhar.

Café pronto, biscoitinhos na mesa, ele há coisa melhor

Cansada, vejo um pouco do instagram, afinal ainda não tive nenhum contacto social  hoje.

18:30.

COMO?

E eu ainda não fiz nada!

Precisava limpar o chão, está sujo.

E o pó?

Tento me concentrar mais um pouco.

Leio mais três ou quatro páginas do livro, no máximo dez se estiver estou empolgada. 

20:00 – Não tenho ninguém.

Meus pais não estão na sala a ver televisão.

Vazio.

Silêncio.

Solidão.

Depressão.

Afinal descubro, estou sozinha.

Os meus amigos a divertir-se, não tenho namorado e não fiz nada.

Devia ser como eles.

Ver filmes.

Ouvir música.

Namorar.

Ser mais livre.

 

Mas eu sou liver afinal vivo sozinha.

A voz da consciência diz: não vais ser ninguém na vida.

Volto à sensação das 20:00.

Mas como? se não parei de trabalhar o dia todo excepto a sesta de uma hora e meia à tarde?

Era suposto serem 20 minutos, mas não coloquei o telemóvel a despertar ok?

Bem, hoje vou dormir cedo.

Vou fazer uma lista de coisas para cumprir amanhã.

Amanhã será vida nova.

Vou comer.

Vou grelhar um bife e fazer uma salada.

Grelhar bife? Mas eu nem comprei bife.

Fazer salada?

Mas nem comprei legumes.

Vou a correr ao supermercado, preciso comer.

Estou tão cansada desta correria que por mim comia uma sandes com manteiga se a tiver, com fiambre, acho que não tenho ou queijo, duvido que exista.

Mas pronto, já comi.

Agora fiquei com preguiça de escovar os dentes.

Mas lá escovei.

Vi séries e dormi.

Adormeci deixei a televisão ligada.

Acham que eu durmo feliz com o silêncio e o escuro?

Acordo dou os bons dias a mim mesma!

Bolas são10:00!

A que horas me deitei ontem?

Às 02:30?

Mas passou tudo tão rápido depois de 23:00… Eu só vi um filme, 5 capítulos de uma série, só isso.

E a minha vida que recomeça.

Hoje será diferente prometo.

 

A MINHA RELAÇÃO COM O VICTAN!!!!!!!!!!VERGONHA PORQUÊ!!!!

Resultado de imagem para imagem do victan

Não tenho vergonha do tema que aqui vou falar.

Tenho uma relação de amor/ódio com o Victan.

Já tomo este comprimido à 15 anos.

Não consigo largar.

Não adianta dizerem inspira e expira que as crises de ansiedade passam.

Não, não passam.

É mais forte que eu.

Logo para quê lutar contra isto?

Sou fraca, sim provavelmente.

As crises de ansiedade começaram do nada.

Estava a trabalhar.

Tudo tranquilo.

Quando de repente, e não me consigo esquecer.

O colar que tinha ao pescoço começou a pesar.

Parecia que pesava 50 Kilos.

Tirei-o de imediato, estava a faltar-me o ar.

O meu coração começou a palpitar, tanto mas tanto que pensei:

"Vou ter um enfarte"

Fui para o hospital de imediato.

O coração estava ótimo.

Viram logo o que se passava.

Pastilha debaixo da língua e pronto.

Parecia uma zombie, mal podia falar.

 Mesmo assim fui trabalhar.

Depois dessa crise vieram mais, mas com sintomas diferentes.

Vontade de vomitar, um aperto na garganta, não conseguia engolir nada.

Voltei ao hospital.

Mais uma pastilha.

 Terceira vez que fui ao hospital, a médica era Espanhola.

Não esqueço as palavras e o gesto dela.

Pôs a mão em cima da minha e disse:

-Paula, não podes continuar assim, isto significa que estás a entrar em depressão.

Tudo isto em Espanhol, mas eu entendi.

Depressão!!!!!!!!!!!!!!!

Não!!!!!!!!!!!

Nem pensar.

Motivo destas crises.

Namorado hipocondriaco, colega de trabalho que só falva em doenças e outro colega que dizia ter um cancro na cabeça, só pensava nisso.

O meu cerebro tal como uma esponja começou a absorver toda esta informação.

Comecei a pensar que também tinha uma doença grave.

E isto não me saía da cabeça.

Emagreci uns 10 kilos.

Parecia um esqueleto.

Mas não podia continaur a tomar a quela maldita pastilha o Diazepan, que me punha a falar como se tivesse bebido uma garrafa de vinho.

Continuei a trabalhar.

Contudo os patrões quando me viram naquele estado mudaram-me de sector.

Foi ouro sobre azul.

Deixei o escritório dos paranoicos.

Pois, eu tabalhava lado a lado com o meu namorado, o que também não ajudava para o caso.

Já bastavam as crises que ele tinha em casa.

Fui ao médico de família, já não aguentava mais,  como não tomava medicamentos a não ser o Voltaren para uma dor de cabeça, o que era raro,receitou-me o Victan.

E deu-se o milagre.

Comecei a ver as coisas de outra maneira.

O mundo passou de cinzento a côr de rosa, nesse mundo não havia doenças.

Ajudei o meu namorado com as crises dele.

Comecei e ignorar as conversas dos meus colegas.

Que efeito têm estes medicamentos no nosso cerebro?

Bem só a medicina o poderá explicar.

Ainda hoje tomo o Victan.

E é devido a ele que consigo ser mais poderada nas minhas atitudes.

Não sou uma serial killer, apenas consigo encarar as situaçoes com mais calma, serenidade.

Consegui ultrapassar situações muito complicadas na minha vida com a ajuda dele.

O facto de tomar o Victan não foi impedimento para adoptar a Diana.

Mas podiam pensar em tudo e mais alguma coisa, e tinham as suas razões.

Foi com a ajuda do Victan que consegui enfrentar  o bullying infilgido à minha filha.

Ao contrário da outra mãe que tinha uma depressão crónica e nos fez a vida num inferno, a filha e ela.

Tive que "lutar" contra estas duas pessoas, sozinha, mas sempre com sensatez, com calma e serenidade, para meu bem e para o bem da minha filha, que era o elo mais fraco, a parte mais afectada.

Se não tomasse o Victan acho que teria espancado a miúda, a mãe e o pai, e não é este tipo de atitude que a minha filha, algum filho, deve presenciar.

Em tudo sou ponderada, como é óbvio com conta peso e medida, pois tem dias em que me passo da cabeça, mas acho que isso é normal, tenho direito a dias maus.

O mais caricato disto tudo.

Conheço muitas pessoas que tomam este medicamento mas não o admitem, têm vergonha.

De quê?

O estigma.

Se tomo Victan ou outra coisa qualquer sou maluquinha.

Conheço tanta gente que não toma o Victan mas toma Xanax e depois?

Como é óbvio todos têm direito às suas reservas, não têm que andar com um badalo a dizer o que tomam ou não, mas quando confrontadas por algum motivo com esta conversa, nicles, fecham-se em copas.

Mas sabem dizer:

-Pergunta à Paula pois ela toma o Victan.

Não sou menos pessoa por tomar esta pastilha.

Não sou menos mãe.

Não sou menos mulher. 

Não sou menos filha.

Não sou menos amiga.

Gostava de não tomar, já tentei largar, mas foi pior a emenda que o soneto.

Pode ser que um dia.

Quando não sei.

Confesso que andei a adiar este tema há muito tempo.

Porquê?

 

HOJE SAÍ DA DEPRESSÃO!!!!!!!!!!

HOJE SAÍ DA DEPRESSÃO

Não é que fui espreitar o IPMA e vêm aí temperaturas de Verão!!! Bem de Primavera!!!

Há quem diga e é verdade já não temos estações do ano, o Verão mistura-se com o Inverno, e a Primavera com o Outono.

Mas não quero saber, ainda não tenho que tirar as roupas de Inverno das caixas, a minha filha ainda vai poder andar de calções, não me agrada muito, por mim ela andava de Burka.

Mas sabe bem à alma e ao coração, embora deva dizer que gosto do tempo frio, da casa com velas acesas ) o Verão não convida a velas) uma mantinha, um cházinho quente, as botas, as meias opacas com um lindo vestidinho e tudo isso

Mais sobre mim

foto do autor

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D