Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mãedocoraçãosoueu

mãedocoraçãosoueu

EU NÃO GENEROSA NEM QUERO SER!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Não sou generosa.

Se ser generosa é dar uma esmola a um pobre na rua então sou a pessoa menos generosa à face da terra.

Se estou num restaurante a jantar e alguém me vem pedir dinheiro, não dou, o que faço é pedir uma sopa pão água e uma mesa para que a pessoa tenha uma refeição decente, se pedirem dinheiro não dou.

Mentira dou dinheiro ao Senhor ceguinho que está na Rua Santa Catarina a tocar acordeão, pois penso, acho que não será para o "empregar mal", dou dinheiro a uma pessoa que esteja sentada no chão da rua com uma grande deficiência, muitas vezes exposta, pois também acredito que não será mal empregue.

Certa vez numa confeitaria muito chique na Foz, entrou um senhor a pedir dinheiro e os empregados começaram a empurrá-lo para o tirar de lá, pois incomodava as pessoas, a mim não me incomoda, antes de o mandarem embora, pedi ao empregado que lhe desse um croissant e um sumo para ele levar e colocar na minha conta.

Outra vez numa esplanada em Matosinhos, um rapazinho veio pedir dinheiro e eu disse-lhe:

-Dou-te uma sopa queres?

-Oh minha Senhora quero, obrigada

Pedi para ele se sentar numa mesa da esplanada, temos pena se incomodou alguém com o cheiro, mas também estavamos no exterior e nem se deu conta, pedi uma sopa, pão e água, e sôfrego devorou tudo e levou o pão com ele, a confeitaria não me cobrou o pão, ofereceu-o. Obrigada.

Outra vez passei por um Senhor com uma deficiência exposta,sentado no chão, não dei nada, mas ouvi:

-Minha Senhora que Deus a abençoe

Voltei para trás e dei-lhe dinheiro, e com vontade de bater em mim própria pela minha pobreza de espírito e pela riqueza do senhor.

Nunca mas nunca sabemos ao que podemos chegar, a vida dá tantas,mas tantas voltas que nunca se sabe se um dia poderei ser eu a precisar de uma sopa, pão e água.

Tenho uma prima que infelizmente já teve que recorrer à Legião da Boa Vontade, nunca na minha vida pensei ouvir isto da boca dela, fiquei chocada e contei à minha mãe (a separação levou-a a este extremo) não nem pensar, de imediato e tal como eu não a mãe não é  nada generosa, mandou-a vir cá a casa para levar legumes que a tia cultiva, batatas,azeite, leite e algumas outras compras que metemos num saco, e ralhou com ela, enquanto tiver família não tem que recorrer a instituições de solidariedade, agora já vai ligando quando precisa de alguma coisa

Por essas e por outras a minha filha, de castigo só leva uma sandes para a escola, porquê perguntam vocês?

Porque ao fim do dia trazia sempre um dos pães para casa e no inicio das aulas com o calor, o queijo e o fiambre já vinham estragados, e iam para o lixo.

Dei-lhe um sermao daqueles e disse-lhe  que enquanto tantas crianças passam fome, e dariam a vida por aquela sande, ela dava-se ao luxo se não a comer,não lhe admitia tal inconsequência,  ficamos assim, sei que passa fome, sei que sim, pois chega à noite e come como uma desalmada, pois a comida da cantina também não é grande coisa, mas há que prepará-los para o bem a para o mal,pois tal como digo ninguém sabe ao que pode chegar.

Cá em casa todos contribuimos para uma causa, os pais para a Liga dos Meninos com Cancro,para a Associação dos Ceguinhos de Vila do Conde eu para a Legião da Boa Vontade e ainda agora veio cá o Senhor da funerária receber, não lhe paguei, pois faz-me confusão estar a pagar para o enterro dos meus pais, não pago, o Senhor que me desculpe mas que venha noutro dia, as chamadas cá para casa a pedir dinheiro são desgastantes, mas não podemos ajudar toda a gente, antes pudessemos.

NÃO SOU GENEROSA E TAMBÉM SOU MUITO MÁ MÃE.

SOBRE A GENEROSIDADE OUTRA VEZ!!!!!!!!!!!!!!!!!

Andava eu nos meus afazeres e parei um bocadinho, pois eu já não tenho 20 anos e este corpinho já não faz tudo num só dia, além de que a casa é muito grande, e para piorar a coisa eu sou fanática por limpezas realmente tenho que deixar de ser assim, acho que vou fazer uma terapia qualquer.

Mas o que me trouxe um bocadinho ao computador foi para contar uma historia da qual me lembrei, embora tenham passado já 30 anos, mas recordo-me como se fosse hoje. Lembrei-me ontem à noite, anoite tem disto, dá-me umas epifanias

Ainda moravamos numa pequena casa, na mesma zona, aliás ja mudamos de casa 3 vezes e nunca saímos daqui, é bom é como viver numa aldeia, perto da cidade, mas estou a desviar-me do assunto, ora nessa altura apareceu um Senhor lá em casa a pedir esmola à minha mãe, e tal como eu ela não é nada generosa, não deu nada ao Senhor, mas combinou com ele que todos os Domingos lhe dava uma refeição.

Ao principio e no Verão ele comia no pátio, mas aquilo começou a incomodar a minha mãe e então o Senhor veio comer à mesa connosco, como é óbvio, não é como agora que os pais pedem aos filhos licença para sair ou para outras coisas quaiquer, aminha mãe não pdiu opinião a ninguém, fez o que devia fazer e mais nada, o Senhor começou a almoçar à mesa connosco, como é óbvio o Senhor não cheirava a gel de Duche, cheirava mal, mas isso não incomodava de todo a minha mãe e deva-se dizer nem o meu pai, e nós, ai de nós que fizessemos alguma cara feia ou transmitissemos mal estar ao Senhor, a minha mãe punha-nos de certeza a comer lá fora, trocava os papeis, disso não tenho dúvida.

Depois para tristeza dela o Senhor nunca mais apareceu, não sabemos se ficou doente, se morreu, nada o Senhor desapareceu, mas não pensem que isso nos deixou contentes, não, pois já estavamos tão habituados ao Domingo ter aquele Senhor , nem o nome dele sabiamos,a almoçar connosco, que para nós já fazia parte da família.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D