Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mãedocoraçãosoueu

mãedocoraçãosoueu

NÃO TEMAS, NÃO TENHAS MEDO!!!

É pelo sonho que vamos, mas é pelo medo que crescemos.

Não é o medo fisico, do castigos dos pais, ou represálias da autoridade, mas um medo mais profundo, com raízes e subtil, muito subtil.

O medo de não sermos capazes, o medo da solidão, o medo de perder, o medo de sofrer, o medo do desconhecido, o medo do futuro, do que está para vir, ou medo da morte, este de todos, é o maior medo, embora muitos digam que não têm medo de morrer, algo lá dentro diz:

-Ainda é muito cedo!!!

Mesmo quando já temos mais idade esse é de certeza um pensamento que ocorre todos os dias.

São estes e outros medos que no dia a dia se traduzem numa grande amplitude de estado de alma.

Há dias em que acordamos e nos sentimos donos do mundo, mais altos,ombros direitos e vontade de vencer.

Há dias em que basta abrir os olhos para nos sentirmos imediatamente pregados ao teto, presos na insegurança, acordamos com medos e pavores que não sabemos de onde vêm nem para onde nos conduzem.

Não há ninguém que não tenha medo de nada, mas há aqules que nada têm logo à partida sabem que nada perdem, e há aqueles como nós que temem as mais variadas coisas pelas mais variadas razões.Tudo nos assusta e deixa e nos deixa inseguros, uns mais que outros como é óbvio.

Lidar com os nossos medos é uma forma de nos conhecermos melhor, enfrentá-los é crescer por dentro, embora por fora ninguém note.

Mas é através do medo que vem a coragem.

Eu tenho medo de muita coisa, penso nisso por uns minutos mas depois passa.

Não posso viver dentro da bolha do medo, pois se o fizesse a minha vida estaria desprovida de alegria, feliicidade, e provavelmente nunca viria a sentir o que sinto hoje, um amor incondicinal pela minha filha.

Tive medo que lea não gostasse de mim?

Sim tive

Tive medo de não gostar dela?

Sim tive

E depois como faríamos?

Mas pensando bem há mães biológicas que por este ou aquele n«motivo, que só elas sabem porquê, não gostam dos seu filhos, e quem somos nós para julgar? A

Adotar é um túnel com uma luz muito ténue no fundo, há que ter em mente que ao adotarmos estamos a trazer para nossa casa e para o nosso coração um ou uma desconhecida, não saber se ela ou ele nos vão amar, obedecer, respeitar, e vice versa, até que ponto sabemos nós se vamos amar?

Como é possível que uma criança que não nunca nos viu, não sabe como nós somos, seja em aparência seja em feitio, seja no que for, nos começa a amar incondicinalmente?

O coração tem coisas que a própria mente desconhece

Poderão dizer:

-Mas quando crescer pode perfietamente abandonar-te.

Seria a primeira?

Pergunto eu

Quantos filhos biológicos o fazem?

Se penso nisso?

Não, algum dia virá em que ela tem que voar.

Mas de uma coisa neste momento tenho a certeza, para já está comigo, dá-me muitas alegrias e muitos medos, mas medos palpáveis, se está segura ao vir a pé da escola para casa, se não adoeçe, estes são os principais medos, mas depois desligo e não penso nisso.

Não sou melhor que os outros, o que tiver que ser será, e engane-se quem pensa que só acontece ao vizinho da frente!!!

Quem não tem medos?

Vivem diariamente com eles?

Ou tal como eu depois passa?

O VIRUS HPV

HPV - Vírus do Papiloma Humano

Casal livre de HPV"O HPV, ou Vírus do Papiloma Humano, é responsável por um elevado número de infeções, que na maioria das vezes são assintomáticas e de regressão espontânea.

 

Esta é, de facto, uma das infeções de transmissão sexual mais comuns a nível mundial.

 

Pode originar lesões benignas, como as verrugas, os condilomas e as lesões benignas da orofaringe, e, em situações relativamente raras, pode evoluir para cancro, com destaque especial para o cancro do colo do útero.

 

Como o nome faz supor, o HPV é um vírus frequente nos humanos, responsável pela formação de lesões chamadas papilomas. Existem diferentes tipos de HPV; alguns tipos podem infetar a área anogenital, enquanto outros infetam áreas como os pés ou as mãos, onde podem originar verrugas ou “cravos”. Os vírus que infetam a área anogenital podem ser transmitidos durante o sexo vaginal, oral ou anal, ou durante o contacto íntimo de pele com pele entre pessoas em que pelo menos um esteja infetado.

 

Na população sexualmente ativa, 50 a 80% dos indivíduos adquirem infeção por HPV nalguma altura da sua vida, apesar de, na grande maioria dos casos, não haver evolução para doença sintomática.

 

O cancro do colo do útero, o segundo tipo de cancro mais frequente na mulher em todo o mundo, é a doença mais relevante associada à infeção por HPV, especialmente quando não é detetado precocemente, evoluindo para formas invasivas. Na realidade, aproximadamente 100% dos casos de cancro do colo do útero estão relacionados com infeção por HPV. A evolução para cancro do colo do útero é muito lenta e, geralmente, assintomática.

 

A infeção persistente por HPV tem um período de latência prolongado (anos ou décadas entre o início da infeção e o desenvolvimento de tumores) passando por diversas fases.

 

Até à data, existem mais de 200 tipos de HPV identificados dos quais cerca de 40 infetam, preferencialmente, o sistema anogenital: vulva, vagina, colo do útero, pénis e áreas perianais.

 

Relativamente ao cancro do colo do útero, os dados nacionais existentes apontam para cerca de 1.000 novos casos todos anos, com uma taxa de incidência de 20,95/100.000 mulheres, para todas as idades. A mortalidade total por cancro do colo do útero em Portugal é de 4,5/100.000 mulheres acima dos 15 anos de idade"

 

O HPV também pode estar associado a cancro da vulva, pénis e ânus, entre outros.

POIS , TAL COMO CONTEI NO POST ANTERIOR APÓS UMA PAIXÃO ASSOLAPADA CONTRAÍ O VIRUS HPV, SIM DEVIA TER USADO CONTRACEPTIVO, MAS JÁ OUVI FALAR DE MULHERES CASADAS QUE TAMBÉM CONTRAIRAM ESTE VIRUS, O PORQUÊ NÃO SEI.

CONTUDO TIVE TODOS OS SINTOMAS ACIMA MENCINADOS, E AS HORRIVEIS VERRUGAS, MAS ESSAS APÓS CONSULTA NUMA DERMATOLOGISTA CONSEGUI TRATAR FACILMENTE, CONTUDO MINHAS QUERIDAS CONVÉM SEMPRE FAZER O PAPANICOLAU, E COMO EU FAZIA ANULAMENTE O RESULTADO DESTE FOI: POUCO SATISFATÓRIO.

TOCA A POR PÉS AO CAMINHO IR A UMA MÉDICA PARTICULAR NA QUAL GASTEI TODO O MEU SALÁRIO MAS QUERO LÁ SABER  EU TINHA QUE TRATAR O PROBLEMA, DEVO DIZER-VOS QUE QUEM ME TRATOU O PROBLEMA FOI GINECOLOGISTA DO HOSPITAL PEDRO HISPANO, A MÉDICA PARTICULAR NÃO O FEZ, FEZ-ME GASTAR DINHEIRO PACIÊNCIA

SE ME PERGUNTAREM SE ESTAVA ASSUSTADA DIGO DO FUNDO DO CORAÇÃO QUE NÃO, NÃO SEI PORQUÊ, MAS NÃO ESTAVA E TAMBÉM PORQUE A GINECOLOGISTA DO SNS ME TRANQUILIZOU E EU ACREDITEI PIAMENTE NELA.

PARA NÓS ADULTAS NÃO HÁ MEDICAÇÃO PARA ESTE VIRUS, A ÚNICA COISA A FAZER É EXAMES ATRÁS DE EXAMES, PORQUE ESTE VIRUS NÃO DESAPARECE, ELE ADORMECE, E O MEU NESTE MOMENTO ESTÁ ADORMECIDO, SE É TRANSMISSÍVEL DE NÓS PARA O PARCEIRO, NÃO É AO CONTRÁRIO, RAIOS PARTAM OS HOMENS ATÉ NISSO SÃO PRIVELIGIDAOS

HÁ UM DITADO QUE DIZ QUE HÁ MALES QUE VÊM POR BEM, POIS DEVIDO ÀS CONSULTAS POR CAUSA DESTE BICHINHO DESCOBRI QUE TINHA UM TUMOR NO ÚTERO, E ESTA HEM!!! ESTE TUMOR NADA TEVE A VER COM O VIRUS, JÁ O TINHA À MUITOS ANOS E NÃO SABIA. GRANDE MÉDICA DRA GISELA FORNELOS, SÓ TENHO A AGRADECER-LHE, SIM SE ENGRAVIDARMOS O BÉBÉ PODE NASCER COM PROBLEMAS .

"Também é possível a transmissão do HPV de mãe para filho no momento do parto, devido ao trato genital materno estar infectado. Entretanto, somente um pequeno número de crianças desenvolve a papilomatose respiratória juvenil".

MAS MULHERES SE TIVEREM ESTE PROBLEMA NÃO DESISTAM DE SER MÃES, CONTUDO TÊM QUE ESTAR SEMPRE, SEMPRE VIGIADAS, MAIS DO QUE UMA GRÁVIDA SEM ESTE ESTIGMA.

A minha filha já tomou as vacinas , mas não é por esse motivo que quando iniciar a sua vida sexual não obrigue o namorado a usar preservativo. e depois o futuro a Deus pertence pois muitos homens têm este virus e não sabem.

 

VIVER UMA PAIXÃO

Vamos deixar de lado as histórias da Diana e falar da minha história.

Nunca tive uma paixão, corrijo, tive, tive sim senhora mas anstes disso nunca sabia o que era PAIXÃO

Todas as minha relações foram sempre longas, uma de 4 anos onde estive quase para casar, já andavamos a procurar casa, ainda bem que não a compramos senão estava feita, a outra de 10 anos,em ambas levei com um par de chifres, e como se costuma dizer, toma lá que é democrático.

Na primeira sofri, ai se sofri, na segunda sofri ainda mais , pois sempre achei que as relações deviam ser para toda a vida, que tonta que sou, era, nada é eterno e foi da pior maneira que descobri.

Para mim uma relação é estarmos juntos até sermos velhinhos, sentados no sofá enroscados numa manta, e cuidar um do outro até ao fim das nossas vidas, ESBARDALHEI-ME, completamente.

Após o fim da relação de 10 anos, na qual já viviamos juntos, lá tive que fazer as malas e vir para casa dos pais, e foi assim que descobri, aliás sempre tive essa ideia, mas acentuou-se mais, que eterno é o amor que os pais têm por nós e nós por eles, PONTO FINAL.

Contudo no meio deste luto, conheci várias pessoas mas uma em especial fez-me sentir coisas especiais:

- Tinha 38 anos e sentia que tinha 18 parecia uma adolescente com a hormonas aos saltos.

- Andava aos beijos no meio da rua,a sério!!! Eu tinha uma filha e se ela me visse naquelas figuras

- Tinha borboletas no estômago e o coração batia a cem à hora sempre que estava com ele.

-A minha alma ria-se cada vez que o via.

-Andava nas nuvens

-O sexo era brutal, quando digo brutal era mesmo BRUTAL.

-Estavamos horas ao telefone e sempre com milhentas coisa para dizer, cheguei a pagar uma fatura de mais de cem euros.

-Fazia alguns kilómetros para ir a pé para casa dele.

Mas uma coisa posso dizer nunca descurei a minha filha, alías sempre que ia dormir a casa dele ia de coração partido, aliás ele muitas vezes olhava para mim e dizia:

-Estás a pensar na tua filha não estás?

-Sim

Ela ficava com os avós mas no dia seguinte às nove, antes dela acordar eu já estava em casa. O MEU AMOR ESTAVA EM CASA.

Esta paixão cegou-me nunca tinha vivido uma coisa assim, as outras duas relações foi AMOR, esta era diferente, era atração sexual na potência mais elevada.

Como digo embora apaixonada nunca perdi o discernimento, pois uma vez disse-lhe que a minha filha nunca iria ter nome de pai na certidão de nascimento, se a adotei sozinha ela era minha e de mais ninguém, foi uma luta só minha, e ele passou-se, estavamos no café e cheguei a pensar que ele ia fazer um escândalo

Entretanto ele dá-me a notícia de que iria trabalhar para o Algarve, queria que fosse com ele, não perdi o discernimento, não a minha filha não ia ser separada da família, do seu suporte de vida, eu não iria deixar o meu trabalho, passou-se mais uma vez, bem isto estava a tomar proporçõe que já estavam a ultrapassar um limite, e eu começava a ficar com medo.

Uma vez quando veio do Algarve lá fui a casa dele, quando lá cheguei encontrei a cozinha cheia de garrafas de cerveja vazias, isto associado à medicação que ele tomava, tornava-o uma bomba pronta a explodir, tive que agir com cautela qualquer coisa que eu pudesse dizer, bem nem quero pensar, é que o rapaz media um metro e oitenta e tal e pesava noventa kilos, eu meço um metro e sessenta e peso cinquenta e tal kilos, coitadinha de mim, não tinha escapatória possível.

Correu tudo bem, aliás correu tudo mal, ao preparar-me para vir embora só perguntei:

-Vamos acabar por aqui

-Não, não vamos acabar, não quero fazer nada do qual me possa arrepender.

E ficamos no limbo.

Bem consegui vir embora com a sensação de que tinha que fechar aquele capítulo, uma paixão é uma paixão, chorei, sim chorei muito, mas primeiro estava eu , eu e depois eu e agarrados a mim estava a minha filha e a minha família, se arrisquei, sim estive no fio da navalha, mas não é isso mesmo uma PAIXÃO????

Desta coisa tão diferente para os meus sentidos, infelizmente houve uma coisa má, contraí o virus HPV, contraí pois fui estúpida e não uasavamos preservativo, Estúpida, mas a paixão não é isto mesmo, sermos estúpidas?  Ainda vivo com isso, mas falarei sobre esses assunto noutro post, este é sobre PAIXÃO.

Mas foi aqui que perdi o discernimento, não me ter precavido, foi aqui que não pensei em ninguém nem em mim própria.

Agora imaginem o seguinte, se eu tivesse permitido que ele desse o seu nome como pai da Diana, como seria? A minha filha tinha que andar do Porto para o Algarve pois para todos os efeitos seria filha dele, bem afinal não perdi o discernimento, perdi um bocadinho da minha saúde mas salvei a minha filha de uma situação que provavelmente seria desastrosa para ela.

Se me perguntarem o que prefiro eu digo, prefiro o amor, não a paixão.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D