Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mãedocoraçãosoueu

mãedocoraçãosoueu

OBRIGAR A ESCOLA A REPROVAR UMA ALUNA!!!ONDE JÁ SE VIU TAL!!!

Esta história do bullying tinha pano para mangas, mas no post anterior não quis entar em detalhes senão tornar-se-ia muito aborrecido, por esse motivo vou continuar a falar desse assunto agora.

Depois de todas as reuniões com a G e o pai e a criança afetada, a minha filha, a coisa lá acalmou, e a Diana começou a ter amigas, as outras colegas já podiam andar com ela, não foram precisos psicólogos nem pedopsiquiatras pois a miúda começou a ultrapassar e a esquecer, mas que foi muito desgastante a nivel emocional,foi, mas temos que entender que o bullying existe mas não vamos a programas de televsão falar sobre isso, e tal como  vi no programa da Julia Pinheiro na SIC , uns pais que foram falar do assunto e um dos aspetos que mencionaram, atenção que falo apenas de um aspeto que ouvi, foi que na escola chamavam "caixa de óculos" ao miúdo, a sério!!! isto é bulying? Não entendi bem, mas se as pessoas querem ir à televisão falar sobre isto, tudo bem, o meu pai quando eu tinha 13 ou 14 anos chamava-me FáFá de Belém pois eu era muito, mas muito magra e tinha muito peito, ora por esse prisma o meu pai exercia bulying sobre a própria filha, ao meu irmão, como ele usava óculos, chamava-lhe " caixa de óculos" então aqui o cenário era o mesmo, a serio!!! As pessoa vão à televisão, expõem os filhos e às vezes não pelas razões mais problemáticas,aliás nem deviam expôr os filhos, isto é uma assunto para resolver em casa.

É duro sim é, doi muito sim doi, nunca mais esquecemos , não nunca mais, mas há que seguir em frente, tal como já tinha falado noutro post, a Diana sofria bullying desde a primária, pelos motivos dos quais já falei , deficit cognitivo associcado a uma imaturidade muito acentuada, motivo pelo qual naõ brincava com crianças da idade dela, só com os da pré.

O que mais me entristece nesta história é que a Daina conheceu a G no 5º ano e a miuda sempre a defendeu, ficando sempre do lado dela, frequentavam a casa uma da outra, eram amigas, era a primeira amiga da minha filha, daí ela a ter escolhido como "alvo", a Diana era dela e só dela, ponto final, triste foi os professores saberem e colaborarem com esta história, pois a G pediu a todo eles para que  a Daina ficasse na carteira dela, pois assim ajudava-a, como é que ela poderia ajudar a Diana, se ela própria precisava de ajuda?

Como é óbvio a minha filha mais apavorada andava, e foi uma das minha imposições, a Diana na sala de aula tinha que ser separada da G.

Chaga o fim do ano letivo, e a Diana vem-me com esta conversa:

-Mãe a professora de ciências diz que o comportamento conta para a nota

-Mãe o professor de geografia diz que o comportamento conta para nota

Bem esta conversa não me estava a agradar,e como tal no penúltio dia de aulas fui à escola falar com o diretor de turma:

-Professor a Diana tem dito umas coisa que não me estão a agradar, de todo.

- Sim Paula já ouvi uns rumores que vai acontecer um milagre.

INCRÉDULA, É A PALAVRA, INCRÉDULA

- Não professor engana-se, os milagres  só em Fátima, e não aqui na escola, eu vou uma semana para fora e quando chegar quero ver na pauta a Diana reprovada, pois se assim não fôr eu na semana seguinte venho cá com a DGEST e a Diana vai prestar provas, e vai ser muito mau, não me faça perder uma semana de férias aqui metida com a miúda.

O homem nem queria acreditar no que lhe dizia:

-Paula, em 20 anos de carreira, a Paula foi a primeira mãe a pedir para reprovar a filha, normalmente é ao contrário

- E professor diga-me acha que ela está preparada para o 8º ano depois de tudo o que aconteceu?

-Não,não está.

-Pronto estamos entendidos.

O que é um facto é que reprovaram a miúda, mas segundo informação a nível particular, foi uma luta, a professora de matemática bateu o pé e não a reprovou, como é possível, a disciplina com as piores notas, mas claro como era uma disciplina com apoio, a Senhora ía ter muito que explicar e não estava para isso, assim sendo, o professor de Fisico Quimica teve que o fazer, quando era uma disciplina na qual ela tirava positiva, foi triste ver a frustação dela por ver que tinha reprovado, e acima de tudo que tinha tirado negatva a Fisico Quinica. mas não sabe o porquê, nem tem que saber, foi o melhor para ela.

Sacrifiquei a minha filha em detrimento da G, pois se ela passasse iriam ficar na mesma turma, mas eu sabia e todos os professores sabiam que ela não estava preparada para o 8º

ASSIM SENDO FIZ O MEU MELHOR SE ESTIVE CERTA OU ERRADA, TEMOS PENA MAS NÃO ME ARREPENDO E EXPLICAREI PORQUÊ DE NÃO ME ARREPENDER

Fiquei como uma pessoa nom grata na escola mas paciência, eu sou mãe eu mando não é a escola que decide o melhor para a minha filha.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D