Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mãedocoraçãosoueu

mãedocoraçãosoueu

NÃO TEMAS, NÃO TENHAS MEDO!!!

É pelo sonho que vamos, mas é pelo medo que crescemos.

Não é o medo fisico, do castigos dos pais, ou represálias da autoridade, mas um medo mais profundo, com raízes e subtil, muito subtil.

O medo de não sermos capazes, o medo da solidão, o medo de perder, o medo de sofrer, o medo do desconhecido, o medo do futuro, do que está para vir, ou medo da morte, este de todos, é o maior medo, embora muitos digam que não têm medo de morrer, algo lá dentro diz:

-Ainda é muito cedo!!!

Mesmo quando já temos mais idade esse é de certeza um pensamento que ocorre todos os dias.

São estes e outros medos que no dia a dia se traduzem numa grande amplitude de estado de alma.

Há dias em que acordamos e nos sentimos donos do mundo, mais altos,ombros direitos e vontade de vencer.

Há dias em que basta abrir os olhos para nos sentirmos imediatamente pregados ao teto, presos na insegurança, acordamos com medos e pavores que não sabemos de onde vêm nem para onde nos conduzem.

Não há ninguém que não tenha medo de nada, mas há aqules que nada têm logo à partida sabem que nada perdem, e há aqueles como nós que temem as mais variadas coisas pelas mais variadas razões.Tudo nos assusta e deixa e nos deixa inseguros, uns mais que outros como é óbvio.

Lidar com os nossos medos é uma forma de nos conhecermos melhor, enfrentá-los é crescer por dentro, embora por fora ninguém note.

Mas é através do medo que vem a coragem.

Eu tenho medo de muita coisa, penso nisso por uns minutos mas depois passa.

Não posso viver dentro da bolha do medo, pois se o fizesse a minha vida estaria desprovida de alegria, feliicidade, e provavelmente nunca viria a sentir o que sinto hoje, um amor incondicinal pela minha filha.

Tive medo que lea não gostasse de mim?

Sim tive

Tive medo de não gostar dela?

Sim tive

E depois como faríamos?

Mas pensando bem há mães biológicas que por este ou aquele n«motivo, que só elas sabem porquê, não gostam dos seu filhos, e quem somos nós para julgar? A

Adotar é um túnel com uma luz muito ténue no fundo, há que ter em mente que ao adotarmos estamos a trazer para nossa casa e para o nosso coração um ou uma desconhecida, não saber se ela ou ele nos vão amar, obedecer, respeitar, e vice versa, até que ponto sabemos nós se vamos amar?

Como é possível que uma criança que não nunca nos viu, não sabe como nós somos, seja em aparência seja em feitio, seja no que for, nos começa a amar incondicinalmente?

O coração tem coisas que a própria mente desconhece

Poderão dizer:

-Mas quando crescer pode perfietamente abandonar-te.

Seria a primeira?

Pergunto eu

Quantos filhos biológicos o fazem?

Se penso nisso?

Não, algum dia virá em que ela tem que voar.

Mas de uma coisa neste momento tenho a certeza, para já está comigo, dá-me muitas alegrias e muitos medos, mas medos palpáveis, se está segura ao vir a pé da escola para casa, se não adoeçe, estes são os principais medos, mas depois desligo e não penso nisso.

Não sou melhor que os outros, o que tiver que ser será, e engane-se quem pensa que só acontece ao vizinho da frente!!!

Quem não tem medos?

Vivem diariamente com eles?

Ou tal como eu depois passa?

UM POEMA PARA TI!!!!!

  
 

Eu hoje tive um pesadelo e levantei atento, a tempo    
Eu acordei com medo e procurei no escuro
Alguém com seu carinho e lembrei de um tempo
Porque o passado me traz uma lembrança
Do tempo que eu era criança
E o medo era motivo de choro
Desculpa pra um abraço ou um consolo

Hoje eu acordei com medo mas não chorei
Nem reclamei abrigo
Do escuro eu via um infinito sem presente
Passado ou futuro
Senti um abraço forte, já não era medo
Era uma coisa sua que ficou em mim

De repente a gente vê que perdeu
Ou está perdendo alguma coisa
Morna e ingênua
Que vai ficando no caminho
Que é escuro e frio mas também bonito
Porque é iluminado
Pela beleza do que aconteceu
Há minutos atrás

Eu hoje tive um pesadelo e levantei atento, a tempo
Eu acordei com medo e procurei no escuro
Alguém com seu carinho e lembrei de um tempo
Porque o passado me traz uma lembrança
Do tempo que eu era criança
E o medo era motivo de choro
Desculpa pra um abraço ou um consolo

Hoje eu acordei com medo mas não chorei
Nem reclamei abrigo
Do escuro eu via um infinito sem presente
Passado ou futuro
Senti um abraço forte, já não era medo
Era uma coisa sua que ficou em mim, que não tem fim

De repente a gente vê que perdeu
Ou está perdendo alguma coisa
Morna e ingênua
Que vai ficando no caminho
Que é escuro e frio mas também bonito
Porque é iluminado
Pela beleza do que aconteceu
Há minutos atrás

 

POEMA

DA MÃE

Não precisas ter pesadelos

Não precisas acordar com medo

Não procures no escuro

A luz está acesa

Eu estou aqui

Esquece quando foste criança

Pois alguém te resgatou

Te abraçou

Te consolou

Não chores

Porquê chorar

Abrigo já tu tens

Passado já passou

Futuro está para vir

O abraço era meu

E também tu ficaste em mim

Não perdeste nada

Continua o teu caminho

Escuro pode ser,frio também

Bonito será sem dúvida, isto se tu quiseres

Basta quereres

 

Mais sobre mim

foto do autor

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D