Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

maedocoracaosoueu

Ter | 04.09.18

UM TEXTO PARA OS TRABALHADORES FRUSTRADOS!!!!!!!!!!!!!!

Se és uma daquelas pessoas que passa a semana à espera que chegue a sexta-feira e depois passas o final de semana ansioso com medo da segunda…

Se começas o ano a marcar os feriados no caledário para saber quando não irás trabalhar…

Se você comemoras quando tens uma consulta médica pois “ganharás” um atestado e não precisarás voltar para a empresa…. Lamento muito em dizer-te, mas és certamente é um profissional frustrado com o que faz.

 

Prezado profissional frustrado,

Venho por meio mostrar-te a minha solidariedade em relação à tua frustração laboral e convidar-te para fazer algo que talvez tu já te tenhas desacostumado:

Pensar em ti mesmo e na vida horrorosa e insatisfatória que levas.

Logo este texto é para ti.

Preciso informar-te de que não é um texto feito para quem não gosta, ou pior, para quem não sabe ouvir verdades. Se esse for o teu caso, podes parar por aqui e voltar para o que estavas a fazer

Se continuas, presumo que estejas disposto a ouvir o que tenho a dizer.

Então ouve com atenção:

“Não é fácil conseguir o que se quer”

Digo mais:

“Mais complicado ainda é conseguirmo-nos sustentar com a renda proveniente de um trabalho escolhido”.

E eu sei disso, oh se o sei.

E queres saber por que é difícil?

“É difícil simplesmente porque as pessoas acham que as coisas têm que ser fáceis e não fazem planos e nem se organizam para alcançarem seus objetivos.”

Ou seja, aquela frase dita com tanta ironia de que “as coisas não caem do céu” é verdadeira, mas mesmo assim tu passaste grande parte da tua vida à espera que caísse.

E é aí que já vem um primeiro ponto de tua grande responsabilidade, meu caro profissional frustrado.

Se não queres continuar assim, um dia vais ter que entender que o maior responsável por teus próprios actos és tu mais ninguém. Por outras palavras, se não souberes o que queres fazer, se não trabalhares o teu  próprio potencial e, mais longe ainda, se não acreditares que és capaz de realizar algo, nunca, ouve bem, NUNCA, sairás de tua posição de insatisfação.

Tenho algo mais para te dizer:

1- Sim, eu sei que a educação neste país não é boa.

Quem disse isso?

Claro que a educação no nosso páis é muitos boa, pelo menos é a minha opinião.

Aceita isto, se quiseres, como é óbvio, foi aqui que nasceste e se não correres atrás do que não tiveste, não adianta ficares de cara amarrada.

2- Sabes aquele profissional bem sucedido que tu tanto admiras?

Queres saber o que vos diferencia?

É a PERSISTÊNCIA.

Na maior parte das vezes aquela pessoa que está dar certo no que faz só é diferente de ti no ponto em ela não desistiu fácilmente e soube esperar com disciplina.

Relembro, esperar não é ficar parado, esperar é manter-se em movimento, porém construir planos paralelamente como, por exemplo, quando estou num trabalho que não gosto mas estudo à noite para um concurso ou quando trabalho noutra coisa que ainda não me dá dinheiro suficiente, mas que um dia quero que seja meu único trabalho.

Isto é PERSISTÊNCIA

3- Reclamar não resolve problema.

Para tu saires desse ciclo vicioso de insatisfação precisas sim, ter consciência dos motivos que te levam a reclamar, mas precisas fazer alguma coisa a esse respeito ou não serás nada além de uma pessoa chata de se conviver.

4- Estabilidade no trabalho, seja qual for, não existe. Mesmo no serviço público basta “pisares no calo” de alguém errado e é melhor nem teres nascido.

5- Ganhar mais não significa viver melhor!

Muitas vezes o aumento em carga horária e o grau de responsabilidades assumidos por uma percentagem maior no salário são tão grandes que, sem perceber, tu estarás a vender a alma ao diabo, estás a vender  a tua saúde e o restinho de alegria de viver que tinhas.

Ou seja, será que não está na hora de parares, refletires sobre o que realmente queres e traçar planos com metas e dados realistas de execução (mesmo que sejam a longo prazo)?

Falo na primeira pessoa.

Quando na empresa onde trabalhei propuseram a uma colega/amiga um novo cargo ela pediu-me a opinião.

E sabes qual foi?

Eu  não queria fazê-lo não fosse ela pensar que estaria com inveja, mas como amiga lá a dei.

Disse-lhe que ganhar mais era fantástico, mas o que viria dali?

E foi certo e sabido.

Tem dias que sai da empresa às 23h quando o horário de saída é ás 18h.

Passam a vida a chamá-la se algum dos seu subordinados comete um erro ou porque está aborrecido fala "torto"com alguém.

Cabe-llhe a ela chamar a atenção de colegas com quem trabalha à mais de 20 anos e mais velhos que ela.

Conheço a sua personalidade, e sei o quanto lhe custa fazê-lo.

Os colegas ficam chateados, deixam-lhe de falar e o ambiente na secção não é o melhor.

Mas foi ela que escolheu, certo?

O dinheiro falou mais alto.

Por sorte não tem filhos, quer ter, está em processo de adopção, está a demorar muito, já lá vão 6 anos de espera, não será um sinal?

Dizem que Deus escreve certo por linhas tortas.

E se calhar...................

Onde tem ela tempo para um filho?

Diz que sim.

Mas eu nunca acreditei.

Ela nunca deixaria o trabalho por fazer para ir tratar de um filho.

É como digo, conheço-e há mais de 20 anos.

Agora com este reajustamento na empresa também fizeram um acordo com um colega da secção dela.

Pediu à administração para pensarem nas férias, resoverem o problema pois não iam aguentar a sobrecarga de trabalho.

Que disseram eles?

A S trata disso.

Ficou estupidamente admirada e disse que não o faria, eles tomaram as decisões agora terão que arranjar as soluções.

E arranjaram?

Não.

Por isso o horário dela quando um colega está de férias é das 9H ás 23H.

Eu disse-lhe que eles não davam ponto sem nó.

Mas o dinheiro falou mais alto.

Se ela se sente frustada?

A partir de certa altura sei que sim.

Sei pois quando me liga está cansada, nervosa, diz que está farta.

Só espero, e como amiga que sou dela, espero que ela aguente.

Mais casos poderia relatar.

Mas vocês devem também saber de muitos e partilhar comigo.

 

 

 

 

 

 

6 comentários

Comentar post