Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

maedocoracaosoueu

Qui | 29.11.18

VAMOS CONVERSAR!!!!!!!!!!!AME-SE PRIMEIRO E DEPOIS VIRÁ O AMOR!!!!!!!!!!

 

Vamos conversar?

Quero falar sobre algo que ouço com frequência desde criança: "esse é o meu destino".

Sendo mais específica, vou falar disso no que diz respeito aos relacionamentos.

Ao longo dos anos tenho percebido que as pessoas andam constantemente em círculos e muitas queixam-se de situações que sempre se repetem.

Algumas percebem as sucessivas frustrações amorosas como um destino, ou seja, algo sobre o qual elas não têm nenhum controle ou poder para mudar.

Será mesmo?

Compreendo que algumas pessoas têm um verdadeiro pavor em ficar sozinhas, diante disso, elas sujeitam-se a um qualquer relacionamento para terem o status de “relacionamento sério” e, salvo não querendo estar errada em tempos de redes sociais, esse desespero parece mais evidente.

Muitas pessoas saem de uma relação abusiva e, ainda destroçadas emocionalmente e partem de imediato à procura de outro companeiro.
Como se estivessem a fugir de si mesmas, de um confronto íntimo assim sendo mergulham de chofre na primeira oportunidade que aparece.
Elas não se permitem fazer o luto da ruptura.
Não permitem, não se dão ao trabalho para olhar para dentro de si mesmas e fazer uma auto análise.
Ter alguém de novo nas suas vidas acaba por se tornar uma questão urgente, inadiável, ainda que o novo candidato não tenha nada a lhe oferecer, e o que é pior, evidenciando total incompatibilidade com ela.

Desta forma, tudo se repete.

Por estar tão fragilizada, a pessoa não exige nenhum critério do outro para se envolver.

A questão aqui é ter alguém para se sentir acompanhada, ainda que seja uma fonte geradora de stress e desgaste emocional.

E a cada ruptura sua imunidade emocional vai se esvaindo até chegar a um ponto em que ela perde por completo o seu poder de discernir entre o que pode ou não ser tolerado numa relação.

 

Isto só vai passar quando a pessoa decidir dar um "chega" e focar-se em si mesma.

É preciso compreender que o outro não vai nos acrescentar nada enquanto não estivermos bem com nós próprios.

E outra coisa, dificilmente uma pessoa que está mal consigo mesma vai atrair alguém com quem se identifique. Alguém que não se aceita e que acredita que só tem valor se tiver uma companhia acaba por atrair parceiros tóxicos que acabam por validar essse sentimento de menos valia, é como um ímã.

Mas não entenda este texto como uma crítica, sei que quem se comporta assim precisa de ajuda e não de julgamento.

Só quero alertar para que, se for o seu caso, procure ajuda, não precisa de ser necessáriamente ajuda médica, têm os amigos a família.

E se têm alguém com este perfil ajudem.

A pessoa pode até não vos ouvir e continuar no mesmo caminho, mas pelo menos vocês sabem que tentaram.

Ressalvo que relacionamentos infelizes não são o nosso destino, são escolhas que fazemos por não acreditarmos que merecemos ser felizes.

4 comentários

Comentar post